Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A cada dia...

por Rosinda, em 29.05.12
Sim, a cada dia que passa fico mais surpreendida, incrédula e a duvidar da razão. Sei que sou uma pessoa muito emotiva, fervo com pouca água e sei lá que mais! Mas será normal, ter de ouvir que todo o carinho que dou aos meus pais lhes faz mal? Que ainda ficam mais doentes com a minha "excessiva" preocupação e cuidado?

Dito por quem de direito se devia preocupar tanto como eu...  fiquei aborrecida, cheia de razão.

 Falei no assunto na hora do almoço. Sei que a minha filha é muito realista, talvez até demais e perguntei-lhe se achava normal o meu irmão dizer tal coisa... Ok, mais me valia ter estado calada! A resposta veio breve e curta:

Mãe, tu levas as coisas muito a peito! 

A comida engrossou dentro da minha boca, as lágrimas bailaram nos meus olhos e apenas conclui a conversa dizendo:

Filha eu não levo as coisas muito a peito, apenas tenho algo dentro do peito...

Mais tarde e reflectindo sobre o assunto, não deixo de reconhecer que gostava de ser diferente, de ser mais desprendida de sentimentos. Gostava de levar a vida "numa boa" como se diz agora, pensar mais em mim que nos outros. Afinal pessoas assim é que são normais, a vida é levada com mais optimismo. Eu devo ser mesmo complicada! É isto que acabo por pensar... até porque vou observando ao meu redor, cada vez mais gente desvaloriza sentimentos e deveres, não o farão por mal, apenas porque estão muito ocupados com eles próprios, A VIVER A VIDA DELES.

Será que ainda vou a tempo de aprender e calar a voz do coração? Não creio... 

Numa altura em que tanto se fala de crise económica, aqui estou eu falando de crise existencial, pois me parece que, no futuro, o AMOR será apenas uma palavra escrita em poemas de loucos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:52


20 comentários

De Existe um Olhar a 29.05.2012 às 18:24

Numa altura em que tanto se fala no abandono a que estão votados os idosos por esse país fora, tu que tens um coração enorme e que te preocupas e cuidas ainda és criticada?!
Nunca deixes de ser quem és e como és, mas talvez estas palavras duras, sirvam para que penses um pouco mais em ti.
As duas coisas são conciliáveis e ninguém pode vir dizer o que devemos ou não fazer.
Segue o teu coração amiga!

Beijos
Manu

De Rosinda a 30.05.2012 às 17:53

Olá amiga Manu!
Quase logo depois de escrever este post, fiquei a pensar se devia ter desabafado sobre este assunto. Na verdade cada um é como é e temos de aceitar isso.
Talvez eu espere mais das pessoas que aquilo que elas podem dar, talvez tenha sido esse o meu problema a vida inteira...
Eu ajo muito com o coração, sentimentalista demais é o que sou. Mas ainda que não fosse movida pelos sentimentos, seria por dever, porque nós temos o dever de cuidar dos nossos pais ou se for o caso, arranjar quem cuide.
Enfim minha amiga, preferia que me dessem flores e me dissessem que estava a fazer um bom trabalho...era muito mais agradável!
Beijinho grande
Rosinda

De miilay a 29.05.2012 às 18:48

Rosinda, Amiga, como eu te compreendo! Eu sei o que isso é... Mas, faz o que achares ser o melhor para eles e para a tua consciência. Há sempre quem fale ou por darmos demais, ou por não chamarmos os que têm o dever também de cuidar de o fazerem na vez de mandarem "bocas".
Amiga, um xi apertado.
miilay

De Rosinda a 30.05.2012 às 18:08

Olá amiga Miilay,
Na verdade entenderá melhor quem passa pela mesma situação. Talvez porque estou mais disponível todos contam comigo, tudo bem, mas que valorizem ao invés de criticar. Nunca ouvi dizer que excesso de amor e cuidado fizessem mal a alguém...
Sabes amiga, não é fácil falar deste assunto assim por alto... apenas te digo que cada vez mais peço a Deus que me leve sem que precise de ajuda de ninguém, é que agora está na moda dizer-se ; Eu não tenho perfil para aturar velhotes! Para isso existem os lares! E sabes que doi-me ouvir...
Lembro-me muitas vezes de uma história que (salvo erro) estava no livro de leitura da 4ªclasse; Depois de uma certa idade os filhos levavam o pais providos de uma manta e um naco de pão para morrer no monte...
Um beijinho grande
Rosinda

De miilay a 30.05.2012 às 19:04

É verdade Amiga, essa história acaba assim: Filho és, Pai serás, Assim como fizeres, assim acharás!
Beijinho
miilay

De Kok a 29.05.2012 às 22:12

Amiga, és tu quem melhor que ninguém sabe como tratar os teus pais, de acordo com os teus sentimentos e de como és.
Os teus filhos têm outra perspectiva? É a deles!
Claro que é importante como pensam, mas mais importante é como tu pensas. E o que tu pensas.
Tenho a certeza que farás tudo certo!

Um enorme beijo perfumado de sorrisos!

De Rosinda a 30.05.2012 às 18:13

Olá Kok,
Espero ainda poder dar-lhe muito carinho e atenção, eles ainda não reclamaram... o resto que se lixe! Mas gostava mais de elogios e sorrisos, porque será?
Hoje estou bem disposta...
Beijinho para ti
Rosinda

De Marta M a 29.05.2012 às 22:35

Amiga:
Não estas sozinha, volto a repetir, e o tempo vai amolecendo os corações, principalmente os que "receberam" amor e bons exemplos.
Também me chocam certas palavras, mas prefiro sentir e ter o coração presente.
Um abraço solidário.
Marta M

De Rosinda a 30.05.2012 às 18:22

Olá amiga Marta
Talvez tenhas razão, talvez o tempo amoleça corações, mas não muda temperamentos. A vida hoje é demasiado exigente, corre-se muito, perde-se muito tempo, materialmente ambicionamos demais e vão-se perdendo valores.
E depois a modos de "desculpa" nada melhor que "acusar"
Beijinho grande
Rosinda

De DyDa/Flordeliz a 29.05.2012 às 22:59

Rosinda: "Não leves as coisas tão a peito", mulher.

Compreendo-te. Não gostamos de fazer e dar o melhor de nós e ainda estarmos sujeitos a criticas.

Mas quem critica (alerta), nem sempre tem má intenção (quero acreditar).

Às vezes na ânsia de fazermos o melhor acabamos por exagerar na dose de mimo e preocupação.

Agora, faça o favor de não descarregar o mau estar na filhota.

Se perguntas uma opinião tens de estar preparada para a resposta, ou então Rosinda, não faças a pergunta, se não estás disponível para a escutar algo que não queres ouvir.

- Admiro a tua filha, tem personalidade.

O que fazes pelos teus pais é por amor, por dedicação...
Os teus manos têm um dever que é moral, mas...não podes obrigar a sejam como tu.

Até porque, obrigação - não é carinho.

Beijos amigos e nada de ficar de olhar triste.


P.S.: Por cá as coisas não andam fáceis com os meus papás, a idade não perdoa.

De Rosinda a 30.05.2012 às 18:34

Olá amiga Flor,
Não é o facto de levar as coisas a peito, minha amiga... a questão é que qualquer ser humano que faz o que julga ser melhor, merece elogios e não criticas, certo?
Que não me elogiem, nem me valorizem, tá bem, nem me queixo... mas não me critiquem por cuidar por amar, por me preocupar.
Acho que os meus irmãos ainda não se aperceberam, (ou fazem de conta) que os pais estão velhinhos. A minha filha... bem, da forma que é realista, pés na terra, nem sei do que é que eu estava à espera! [LOL
Mas olha que é complicado, pois eu própria já estou a ficar cota e pelo qe vejo e já sinto, carinho e atenção... ESTÃO FORA DE MODA!
Espero que os teus papás estejam bem...
Beijinhos
Rosinda]

De luadoceu a 30.05.2012 às 11:02

rosinda
num poste de um dos meus novos blogs,mencionei que os maiores críticos são nossa família, para aprendermos, evoluirmos, ou desaprendermos? não se sabe? tiramos sempre algo dessas criticas, ensinamentos, tiramos, são as pessoas que nos afectam mais nas palavras,acções e actos,são! mas nunca na vida deixamos de ser nos e nos anularmos, somos assim e prontos,quem quer aceitar estamos felizes da vida e em paz, quem não quer, dói, mas paciência
eu tb tenho sentimentos a flor da pele, a nossa dita consciência ao rubro,as vezes e vivos coisas, situações que outros não vivem,tenho 40 anos e parece me que mesmo com pauladas da vida, não vá mudar,mas que gosto de mim assim, gosto, cada um e como e,nos tb nao tentamos, digo eu,mudar os outros, aceitamos los,assim deviam fazer todos os restantes,sejam família, sejam os de fora
sei que nos questionamos, pq nao mudamos, nao mudamos, pq somos assim e que bom que somos assim,mais nada
beijinhos rosinda
não fiques assim...es como és e deves gostar de ti assim

De Rosinda a 30.05.2012 às 18:40

Olá amiga Lua,
Pois é criticar não custa nada, mas fazer igual ou parecido ninguém faz, essa é que é a verdade!
Quase logo depois de escrever, pensei que realmente estas assuntos para serem abordados aqui no blog, teriam que o ser mais profundamente, o que não seria agradável nem sequer correcto.
Eu vou fazer o que puder, o melhor que puder...
Eles (os meus velhinhos) ainda não se queixaram...

Um beijinho
Rosinda

De Anónimo a 30.05.2012 às 13:54

Eu sei que custa ouvir, mas cada um é como é. Não mudes por favor, contínua com esse doce coraçãozito no peito.
Um dia e que esse dia seja longo, quando eles não estiverem cá, além da saudade, vais ter a sensação do dever cumprido... consciência tranquila. O amor nunca é demais.
Já basta, a falta de amor que vejo todos os dias, dos filhos pelos pais idosos.
Uma beijoca
Goretti

De Rosinda a 30.05.2012 às 18:46

Olá amiga Goretti,
É exactamente assim que penso, não quero ficar com a ideia de que podia ter feito mais e melhor e não fiz, por mim eles seriam eternos, mas qando forem a minha consciência fica tranquila.
Amiga até está tudo a correr tão bem, o meu pai está já a fazer o controle de sangue de 15 em 15 dias. Claro que tenho que insistir nos cuidados alimentares , medicação certinha.
Beijinhos
Rosinda

De golimix a 30.05.2012 às 18:44

Há palavras que surgem com espadas. O que fazer? Fingir que não foram proferidas? Custa a fazer isso, mas de facto é o melhor caminho. Para quem segue a voz do coração o resto terá que resvalar "na capa da nossa indiferença", no entanto também temos que cuidar de nós, do nosso eu, para que ele esteja forte para ter essa tal capa.

Por isso, minha querida, cuide também de si, escolha um dois dias por semana e não faça nada que não seja SÓ PARA SI, nada de atender telemóveis, só a viver o seu eu e a fortalecê-lo. Afinal assim também cuidará dos outros mais forte.

É só a minha humilde opinião de quem já levou algumas sem a capa aberta ;)

De Rosinda a 30.05.2012 às 19:21

Olá Golimix,
Realmente há palavras que magoam e nem sempre a "capa da nossa indiferença" se abre a tempo! Embora eu tente, algumas vezes não consigo.
Dois dias só para mim... pois sim! Já disse muitas vezes a mim mesma, vou aqui, ou vou ali, mas depois logo a seguir penso e o almoço da miúda? Chega do trabalho e está habituada... nem sei bem se é ela ou eu que estou habituada!
E assim a minha vida vai decorrendo entre a casa dos meus pais e a minha...
Um dia eu mudo...
Beijinhos
Rosinda

De golimix a 30.05.2012 às 21:49

A miúda que se arranje! Afinal não tem que "levar a peito" ( )se a Rosinda decidir tirar um tempo só para o seu umbigo que me parece que anda muito pequenito e a precisar de microscópio para ser visualizado!

De Rosinda a 30.05.2012 às 21:56

BOA!
Obrigada pela força!
Beijinho

De momentosdisparatados a 06.06.2012 às 20:56

Rosinda, para mim nunca é demais o amor e o carinho.
E certamente que os teus pais são da mesma opinião.
Pela minha experiência com idosos, o amor faz milagres. Um exemplo: a D. F anda a desistir de viver, nada mais lhe importa, porque os familiares raramente aparecem, Já a D.R embora rezingona nota-se que quer andar neste mundo por muitos mais anos...a família todas a semanas vão visita-la.
Portanto, continua a dar todo o carinho que poderes. Beijinho

Comentar post



"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada