Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O TEMPO...

por Rosinda, em 17.07.09

Só vim fazer uma visitinha, não tenho nada de especial para dizer minha vida  continua triste e solitária como quase sempre, vou tentar fazer uns versitos que transmitam o que sinto.

barres séparateurs St-Valentin

NO TEMPO PARADA,

Á ESPERA DA VIDA...

CARA ENCERRADA,

 DE MULHER SOFRIDA...

 

PASSO O TEMPO SUFOCADA...

DE TÃO NEGRO PENSAMENTO...

TANTA MÁGOA ENCURRALADA...

A VIDA É JÁ UM TORMENTO...

 

 E PASSA TÃO DEVAGAR...

  ARRANHANDO SEMPRE A FERIDA...

OS MEUS OLHOS A CHORAR...

QUE VIDA, TÃO MAL VIVIDA...

 

SINTO A ALMA, SINTO O CORPO,

 NO TEMPO DESPERDIÇADO...

HÁ AINDA UM LEVE SOPRO...

DESTE AMOR INACABADO...

                        

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:03

PAI... AFASTA DE MIM ESTE CÁLICE...

por Rosinda, em 15.07.09

 

  Sinto-me completamente abatida, com o que se tem passado na minha vida como mulher, mas se foi muito desgostoso perder o meu marido, para outra, eu pensava que se ele era feliz, talvez fosse melhor assim... Com o tempo a mágoa vai passando...Ainda não me tinha refeito quando tive uma má noticia de França, o meu filho mais velho disse-me que o irmão tinha um tumor no (timo) e que tinha que ser operado de peito aberto, era uma cirurgia complicada e achava que eu devia ir lá. Nunca tinha ouvido a palavra (timo),não estava a ver que órgão do corpo era! Fui ver á net é uma glândula, situada a meio do peito, que é maior quando somos crianças, vai diminuindo á medida que crescemos.

O meu filho foi operado em Março, eu estava lá, havia em mim uma angustia que não posso explicar, se por um lado queria acreditar que era benigno, por outro eu pressentia o pior.

Quando ele saiu do bloco operatório com tantas coisas ligadas,

tentei mostrar coragem, mas sabia que alguma coisa estava mal. Realmente, coração de mãe não se engana... Ele foi aberto e fechado, só tiraram um pouco do tumor para a biopsia.  Infelizmente, mesmo antes do resultado da biopsia, o médico disse que era maligno... grande... estava a invadir os pulmões por isso não podiam tirá-lo.

Revoltei-me até contra Deus! Não acho justo! Sempre pedi a Deus que não me importava de passar por tudo... mas que não queria perder nenhum filho! Tudo o que eu possa escrever aqui não conseguirei transpor os meus sentimentos!

Difícil palavra, o meu filho tem um cancro, chamado seminoma  

Normalmente aparece nos testículos e depois as metáteses é que podem aparecer noutros órgãos, na parte superior do corpo. No caso do meu filho, que os médicos dizem estranho e raro, não tem nada nos testículos, só tem no peito.

Fez quimioterapia muito forte, até ao fim de Junho, fez exames, vai fazer mais no dia 23 Julho. Há a possibilidade de ter saído tudo, o que seria muito bom, ou terá que ser operado outra vez, é isto que ele me diz...Não estou perto dele...Nem sequer sabe se vem a Portugal este ano! Não o vejo há 3 meses, deixou de ir á net, talvez porque está sem cabelo...É muito difícil, ter um filho com este problema e não poder fazer nada... Porquê meu Deus? Eu já vivi o bastante, de bom grado daria a minha vida por ele... Espero ansiosa por dia 23, não há um momento dos meus dias em que não pense no meu filho...só tem 36 anos...

 

Vou continuar a escrever, no meu blog, enquanto o faço, estou a desabafar, queria contar coisas boas, e que algum dia eu venha sentar-me para escrever, alegre e feliz, porque será bom sinal.

Deixo aqui umas frases que mandei para o meu filho... 

barres séparateurs St-Valentin

 

QUE AS FORÇAS DO VENTO...

LEVEM ATÉ TI O MEU SENTIMENTO...

QUE AS FORÇAS DA ÁGUA...

LEVEM ATÉ TI A MINHA MÁGOA...

QUE AS FORÇAS DA LUZ...

TE AJUDEM A CARREGAR A TUA CRUZ...

QUE AS FORÇAS PODEROSAS DO AMOR...

TE AJUDEM A SARAR A TUA DOR...

QUE TODAS AS FORÇAS DO UNIVERSO...

CUIDEM DE TI,É O QUE PEÇO....

 





 

Quarta-feira
Anjo: Rafael (veja imagem)
Rafael é "aquele que brilha e cura". Ele guia todos os peregrinos, inclusive aqueles que percorrem os caminhos para Deus. Na tradição judaica, Rafael é o guardião dos espíritos humanos. No Livro de Tobias, que faz parte dos Evangelhos Apócrifas, ele aparece guiando o jovem filho de Tobias e o ensina a usar as dádivas da natureza como remédios. Também é conhecido como o anjo da ciência e do conhecimento.
Salmo 101
Planeta: Mercúrio
Metal: mercúrio
Incenso: lavanda
Planta: margarida
Signo: Gêmeos e Virgem
Cor: marrom para Virgem e amarelo-claro para Gêmeos

 

É O ANJO DO TEU SIGNO FILHO...(HOJE É QUARTA-FEIRA)

  ATÉ BREVE...

 

 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26

ORA ESSA! (parte7)

por Rosinda, em 12.07.09

 

 Ora essa! É o titulo deste poste, assim acabei o post anterior, e realmente, não faltava mais nada!

Decididamente o meu marido estava maluco! Perguntei-lhe se ainda era a mesma mulher que tinha tido antes, a resposta foi de um sem vergonha, disse que o que mais teve foi mulheres! Para eu não pensar que era a mesma porque não era. Disse também que ia viver com ela quando viesse.Fiquei escandalizada, e muito magoada, falava como se eu não fosse mulher dele.

O tempo foi passando, o nosso filho foi-se conformando. Começaram as aulas, ele tinha concorrido para o Algarve,(a namorada era e é de lá)chegou Setembro e ele foi, senti muito a falta dele em casa.Ficou a minha filha, mas também começou a namorar por essa altura, então eu sentia-me cada vez mais só..  Telefonava-me a minha irmã todos os dias. Resolvi deixar de fumar...Assim o tempo foi passando e chegou Dezembro, altura das férias do meu marido e do meu filho!Chegaram com um dia de diferença, embora eu soubesse que o meu marido já estava em Portugal á dias.

Quando chegou, apesar de ter as chaves de casa, bateu á porta. Entrou, deu boa tarde, como se não fosse a casa dele, a mulher dele, e não tivessem passado oito meses,enfim,situação muito ridícula e caricata. Foi directo para o quarto pequeno, eu tinha posto lá a nossa mobília de quarto, estava pronto, para o receber. Procedia como um estranho, pediu para tomar banho, qualquer coisa que fizesse, perguntava se podia, então eu disse-lhe:

Não precisas de pedir, estás á vontade, não somos estranhos e esta ainda é a tua casa! Sorriu, com ar deslarado,mas não respondeu. Chegou o nosso filho.Ele foi buscá-lo á estação e devem ter conversado pelo caminho, pois não houve conversa nenhuma em casa, á excepção de não dormir no nosso quarto era como não se passa-se nada,falávamos quase nada, saía e entrava quando lhe apetecia, ou por falta de coragem, ou por querer esperar a altura certa, ele não disse nada, e eu com muito esforço, consegui calar a dor e a mágoa.                      

 Chegou o Natal, ele tinha dito ao filho para me dizer que não queria ajuntamentos da família, fiz-lhe a vontade, até porque o ambiente era péssimo.Foi o pior Natal da minha vida! Sabe Deus como, consegui fazer tudo como manda a tradição, como sempre fiz, mas todos e só éramos nós, o nosso filho e a minha filha, nos remetemos a um silêncio...mais parecia um velório, que uma Seia de Natal!

Entretanto eu pensava que o nosso filho estava conformado, mas longe disso! Num dos dias em que o pai saiu quis falar comigo, para me dizer, que tinha descoberto quem era a fulana e afinal mãe não é quem tu pensas... Perguntei quem era se sabia o nome, ele disse então o nome , frisando que eu não devia conhecer, porque o nome não lhe dizia nada! Só que ele conhecia a pessoa e eu também, eu sabia o nome, ele só a conhecia como irmã daquele casal nosso amigo, que até foi fazer-nos companhia, quando fomos cumprir uma promessa ao S.Bento.Assim fiquei a saber quem era,já a conhecia desde que o conheci a ele, ela era garota nova, nessa altura, agora deve ter quarenta anos. O meu filho tinha muito más intenções  quando soube quem era, tentei tirar-lhe essas ideias, conversei muito com ele e entretanto soube que ela tinha uma filha, ficou com pena da criança, e não fez nada.  

O meu marido faz anos logo a seguir ao Natal, nesse dia depois de beber bastante, teve coragem de falar com o filho, estavam na cozinha, eu estava na sala com a minha filha e o namorado. Começou a falar alto,ouvíamos todos na sala e chamei-lhe á atenção que não estávamos só nós, e que não tinha o direito de me expor assim. Discutimos , disse-lhe que sabia quem era!Ficou admirado,mas não negou.Disse ao filho que estava a fazer um sacrifício muito grande ficando em casa, só o faço por ti ! Então o filho disse-lhe: Se estás a fazê-lo por mim não faças No dia a seguir foi embora, levou a roupa dele toda, as canas de pesca...ferramentas...as recordações sentimentais e da família, não levou nada...

Assim vinte e um anos de vida, não tiveram nenhum significado para ele. Mais uma vez sou trocada por uma negra, confesso que não sou racista, mas será karma?Terei sido noutra vida dona de escravos? Estarei a pagar por isso? Não acredito, mas, enfim...

Pareceu-me na altura impossível mais sofrimento...Mas não. Há pior...

Muito pior...

  ATÉ BREVE...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:37

DESENGANO... (parte6)

por Rosinda, em 11.07.09

        Passaram dois meses, eu tinha tomado uma decisão; estávamos em Junho, quando ele viesse de férias,em Dezembro, ia ter uma conversa com ele,confrontá-lo com as fácturas do telefone e também com o recibo do aluguer de um carro,que recebi entretanto,e ia reforçar as provas da vinda dele a Portugal, sem sabermos, pois nada disse, nem veio a casa. Estava a pensar não dizer nada ao nosso filho, embora tivesse dezanove anos, não ia ser fácil, pois adorava o pai!

A minha ideia era que o pai quisesse ficar cá em casa,estava disposta a tentar viver com ele, até o nosso filho acabar a universidade, embora, claro, em quartos separados!

Mas não fui capaz de aguentar, sou muito transparente... Entrei em depressão, tive que ser medicada, e o meu filho obviamente queria saber porquê!

Acho que tenho que dar razão ao pai!  (Dizia ele) Tu não estás bem! Realmente era evidente demais, eu não podia estar bem! Resolvi contar ao meu filho! Em boa hora o fiz!

Chorou muito, custou-lhe a acreditar! Mas perante as provas que eu tinha não havia dúvidas... Custou-me muito houvi-lo lamentar o pai não ter vindo quando ele fez 18 anos, e para ver outra mulher veio! Pobre filho, ficou revoltado e pediu-me perdão, por estar sempre do lado do pai! Eu sei que o amas demais, e julguei que eram ciúmes infundados! Disse-me ele!

Não era ciúmes o que eu sentia... Era uma solidão, e falta de amor, que me davam a certeza da grande mentira em que vivia.

Sentia que era para ele mais uma peça de mobília! A esposa!

Como ele fazia questão de frizar, muitas vezes...

Como já disse, ainda bem que lhe contei, porque dias depois o pai começou a criticar-me, e perguntou-lhe se sabia o que eu tinha feito,claro que eu já tinha dito ao meu filho que era melhor fazer de conta, até ele acabar o curso, então disse ao pai que não sabia de nada. Ele então disse-lhe:

A tua mãe pôs o meu telemóvel em nome dela para me vigiar e quando falo com ela faz de conta, só dei por isso agora, mas não pode provar nada, eu só tenho amigos, não sei o que quera tua mãe! Quando for de férias vou pô-la em tribunal! Não lhe vou perdoar o que fez! Estava cheio de me aturar as ciumeiras!

O meu filho ouviu, mas calou-se como eu tinha pedido, mas ficou com mais raiva, foi difícil para ele controlar os sentimentos mas eu fiz com que entendesse que não se manda no coração.

O que o meu filho criticava  era a mentira! Eu tentava... mas é complicado, até porque todos os dias falava com o pai e eu também!

Até que um dia o ouvi ao passar no corredor dos quartos a dizer ao filho pela net, coisas incríveis, tentando acusações contra mim, insistindo que eu era hipócrita fazendo de conta que não se  passava nada...Ora eu não podia ficar mais tempo calada! Fui á cozinha,  e liguei-lhe, disse que sabia de tudo, das vindas dele á

socapa, sem dizer nada, enfim só queria a verdade!

Vieram as tretas do costume, que eu era a mulher da vida dele; tens o baralho nas mãos e não sabes jogar, disse-lhe que não era jogadora e que a vida tinha d ser baseada em verdades.

Disse-lhe também que queria um homém só para mim! Então disse ele, nunca me vais ter, porque não sou como as tuas cadelas! Preciso de me sentir livre, e sentir paixão!

Ou seja ele queria as duas, a esposa, boa mãe e boa dona de casa, para cuidar que nada lhe faltasse nas férias e a amante para comer fora e bons momentos de prazer! Ora essa!

Vou ficar por aqui, mas a história continua...

 ATÉ BREVE... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:06

DESENGANO... (parte5)

por Rosinda, em 10.07.09

 

 Recebi a primeira factura, senti-me mal, era  impossível. haver alguém assim! É que não só verifiquei que

ele telefonava para ela várias vezes por dia, e durante horas!Como vi também que não tinha ido embora no dia que pensa-mos,e mais vi também que tinha cá vindo logo a seguir sem vir cá a casa.É fácil de ver por causa do roming.Telefonei á minha irmã! Estava surpreendida! Sentia que havia alguém, mas não pensei que fosse tão sério.

A minha irmã,disse para eu lhe dizer confrontando-o com a prova,mas eu disse que ia pensar, pedi-lhe que não dissesse nada. Tinha que pensar, não lhe podia dizer por telefone! Não sabia que fazer... Quando falava com ele,as conversas eram de dois minutos...queixei-me... disse que não havia assunto...e ficava a remoer, para a outra havia... estes pensamentos doíam no fundo do coração.

Estávamos casados há vinte e um anos, dependia dele financeiramente  e ainda o amava que  fazer? Decidi esperar, receber mais algumas facturas,deixar andar, podia ser que acabasse.

Recebi, realmente e voltei a ver que não só continuava, como voltou a Portugal sem vir a casa...Era fácil concluir que ia para casa da amante!

Eu achava que era a mesma de antes, talvez por ser a primeira namorada! Assunto inacabado? Achava... e telefonei a uma cunhada que vive perto dessa pessoa, pois... nada sabia. 

Fiquei só a saber que se encontrava com ela na casa da falecida mãe dele, e me dizia que ia para a pesca... durou anos mas agora não sabia de nada, ela já nem morava lá!

Mais me convenci, dizendo para mim; ela veio viver para mais perto! Até porque, o tempo que ele saia á noite, quando cá estava não dava para ir tão longe.

Pensei muita coisa, vivi momentos de grande dor...Só a minha irmã sabia, e ajudou-me bastante,tenho que agradecer muito, foi e ainda é uma grande amiga. Obrigada maninha linda!

Vou acabar este post, deixando uns versitos á minha irmã!

barres séparateurs St-Valentin

 

TEMOS A MESMA RAIZ,

MAMAMOS NO MESMO SEIO...

    TER-TE IRMÃ ME FAZ FELIZ,

VER-TE FELIZ EU ANSEIO...

 

QUANDO ERA-MOS CRIANÇAS

TINHAS TU DE MIM CIÚMES,

AGORA DÁS-ME ESPERANÇA...

E OUVES OS MEUS QUEIXUMES...

 

CIÚMES PORQUE EU ERA,

MUITO CEDO MAIS MULHER!

AI MANA COMO QUISERA...

 TÃO MULHER EU NUNCA SER...

 

SOMOS ADULTAS AGORA,

   TEMOS FILHOS, TEMOS NETOS....

     NADA É COMO OUTRORA...

    A NÃO SER NOSSOS AFECTOS.

 

    DO SOFRIMENTO E DA DOR...

TAMBÉM CONHECES CAMINHOS...

MAS VIVESTE, UM GRANDE AMOR...

COM  PAI DOS TEUS FILHINHOS...

 

DEUS, ANTES DO TEMPO LEVOU...

AQUELE QUE AMAVAS TANTO....

E QUASE LOGO TE DEU,

 ALGUÉM PARA SECAR TEU PRANTO...

 

FELICIDADE INFINITA...

DO FUNDO DO CORAÇÃO.

PEÇO Á VIRGEM BENDITA,

SEMPRE EM MINHA ORAÇÃO...

 

 ADORO-TE MANINHA..

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39

MENTIRAS, SÓ MENTIRAS...(parte4)

por Rosinda, em 09.07.09

 

  Sim... a partir do momento em que comecei a procurar explicação, só me deparei com mentiras!

Como já disse antes, não achei normal tantos telefonemas para o electricista. Assim sendo, resolvi ligar de casa para esse nº voltou  a atender uma mulher, perguntei se era da oficina e se era empregada do electricista; respondeu que não e que não conhecia ! Então identifiquei-lhe o meu marido e o carro, continuava a dizer que não conhecia! Então, disse eu, que faz o seu nº de telemóvel com o meu marido? Disse para lhe perguntar a ele!  Desligou, dizendo que tinha de ir trabalhar, e que não era como algumas mulheres que viviam á custa do marido!

Não precisei ouvir mais nada,ela já tinha dito tudo! Se não o conhecesse, não saberia que eu não trabalhava! Fiquei calada, esperava que ela lhe dissesse alguma coisa, e assim foi...

Nesse mesmo dia, ele saiu e quando voltou, fez uma cena...

Disse que era uma cunhada do electricista, que ele tinha problemas com as finanças, e usava o telefone da dita cunhada. Que eu o avia deixado envergonhado enfim, estava furioso.

Foi terrível, ofensivo, julguei até que me batia chegando a levantar a mão! Não falou comigo durante uns dias .

Logo depois teve que se ausentar para ir á Alemanha. Quando voltou, agiu com se não se tivesse passado nada, dizendo que me amava... e que deixasse de ser tola... até fez amor comigo o que era raro... mas á noite lá foi ele como de costume, quis ir com ele, disse que só ia tomar um cafezinho e voltava, repetindo:

Deixa de ser tola, eu amo-te...

Alguns dias depois quis levantar cinco mil euros da nossa conta...

Quis saber para quê, foi mais discussão, e apesar da minha oposição, levantou o dinheiro!

Claro que tentei conversar sobre o assunto, mas não querendo fazê-lo diante dos meus filhos, falei no nosso quarto,quando nos deitamos. Não demorou muito e fiquei a falar sozinha, adormeceu. Não sabendo o que fazer,porque não conseguia dormir, fui para a sala, chorar e fumar...não o fiz para aborrecer ninguém e muito menos a ele.

Mas ele acordou e isso serviu-lhe como desculpa para ir implicar comigo, acabou por dizer que ia embora de vez.  Escolhe! (gritava)Ou me fazes as malas ou a cama no quarto pequeno(é um quarto que temos a mais),disse-lhe:  Não faço uma coisa nem outra! Não quero fazer barulho, vê se cresces,sê homem e encara a verdade, tudo é melhor que vivermos assim...voltou para a cama, e eu não consegui dormir...

Chorei imenso só queria a verdade! E cheguei a pensar que estava enganada.

Não lhe fiz a cama. nem a mala, mas nesse dia  e durante um mês e meio, ele dormiu no tal quarto.

Saía todos os dias á mesma hora, e estava tudo igual.Os meus pais diziam que eu não estava bem... o nosso filho também, e embora o pai estivesse a dormir separado, ele deu a volta como sempre, dizendo que dava mau dormir...assim eu dormia melhor.

Assim chegou a última semana de férias dele,e na quarta feira,eu estava a fazer o almoço, e a chorar, aliás, não esperava que ele fosse á cozinha! Então, abraçou-me, e disse que não podia ir zangado comigo! Nesse dia não saiu, á noite dormimos juntos, fizemos amor... mas, ele acabou dizendo:

 Já está! Agora sabe Deus quando será!

...Não gostei de ouvir! Era como se tivesse arrumado um assunto, e disse-lho.

 Não  me deu importância, disse que eu era chata!

Na sexta feira seguinte, despediu-se de nós e resto da família a chorar, mais uma vez eu pensei que eu é que não devia estar bem! Foi, mas a dúvida não me deixava, se por um lado queria acreditar, por outro eu não achava normal o que se passava!

Foi então, que tive uma ideia, mas era uma coisa pouco correcta.

O telemóvel dele não estava registado... ora se eu o registasse em meu nome, podia pedir factura detalhada, e tirar algumas dúvidas! Hesitei!...

Mas disse a mim mesma, se calhar não tem nada e fico bem!

Hã... Deus, como sou tola...

 

Errar é humano, perseverar no erro é diabólico!

 ATÉ BREVE...                                          

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:59

POR AMOR (parte3)

por Rosinda, em 07.07.09

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              

 O meu marido, continuou na Alemanha, ganhava bem, ia mandando algum dinheiro, que não chegava,quando vinha de férias ganhava menos, aí não dava quase nada. 

 

Enfim, foi-se tirando dinheiro do banco.Eu dizia algumas vezes:

Não entendo! Em vez de querer pôr mais no banco...estando emigrado, a ganhar bem,não!Sempre que tentava que me desse alguma explicação,havia discussão, mais uma vez deixeide dizer nada...nunca dei demasiado valor ao dinheiro!

A nossa relação quando ele chegava e enquanto cá estava, era quase de irmãos, pouco falávamos, e intimamente, quase não havia contacto. Fazia amor duas ou três vezes por ano,sempre

com dificuldade. Cheguei a pensar que tinha algum problema, porque ás vezes perto dos 50 pode haver problemas!

Depois de lhe pedir bastante, lá fez exames médicos, mas não se passava nada, estava óptimo!

Notei que ficou atrapalhado, mas dizia que era do trabalho, do stress

No fundo eu sabia... o meu sexto sentido dizia que havia outra.

Mas eu também sabia, que do dinheiro que tinha já não havia muito, o nosso filho estava prestes a entrar para a universidade dependíamos dele!!!

 Então que fazer?

Nada, simplesmente, só deixei de pensar em mim, esforçava-me para agradar a todos!

Ainda assim...quando eu pensava que não podia piorar...

Fez de tudo para me obrigar a ter uma atitude, reduziu ao dinheiro que mandava, levantou 5.000 euros da conta, não me quis dizer para quê, abriu conta só no nome dele, e pediu cartão de crédito! Conviver com a família... só á mesa na hora da refeição! Todos os dias saía á noite, sempre á mesma hora, e voltava sempre á mesma hora! (por volta da meia noite e meia) não era muito tarde... mas era um ritual.

 Podia acontecer o que quer que fosse, nada o impedia de sair!

Acabei por perder as estribeiras! Tentei falar com ele de forma correcta, só queria a verdade!

Não foi possível, como sempre deu a volta por cima! Disse ao filho que eu estava desequilibrada , convenceu os meus pais, até chorou! Dizendo que não tinha ninguém, que eu era a mulher da vida dele, só que eu devia estar doente e assim que era difícil aguentar.

Eu não estava doente, sabia que tinha que se passar alguma coisa! Fiquei atenta, mas quieta.

Normalmente, ele desligava o telemóvel quando ia para a cama, mas ouve um dia que o deixou na sala, ligado. Tocou, atendi e ninguém falou, só que o número estava lá, e verifiquei que estava também na agenda, mas era de um homem! Um nome estranho, e tinha demasiadas chamadas!

No dia seguinte, resolvi ligar, atendeu uma mulher... troquei o nome estranho que estava no telemóvel, para feminino, mas ela disse que era engano!

Embora com algum receio perguntei ao meu marido quem era o sujeito que ligou, ele ficou atrapalhado, mas disse que era electricista, que precisava de levar lá o carro...  Claro que não acreditei, não se liga tantas vezes e a horas impróprias para um electricista!

 

 E no próximo post vão ver que eu estava certa... infelizmente!

barres séparateurs St-Valentin

 

            VIDA DE MUITA AMARGURA...

            VIDA DE GRANDE SOLIDÃO...

            VIDA DE MUITA TERNURA...

            E AMOR NO CORAÇÃO...

 

            VALEU A PENA VIVER,

            POSSO SEM DÚVIDA, AFIRMAR!

            APESAR DE MUITO SOFRER,

            EU SEI O QUE É  "AMAR"....

 




 






 

 

 ATÉ BREVE.... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07

POR AMOR (parte2)

por Rosinda, em 06.07.09

 

  Como disse anteriormente, o meu marido, depois das férias voltou para o estrangeiro. Já depois de lá estar, num daqueles dias que costumava ter depois de uns copos, telefona a contar-me que tinha passado uns dias com a tal fulana.Ela era mais compreensiva que eu dava-lhe mais valor, e não podia acabar tudo sem falar com ela pessoalmente. Mas daqui para a frente, juro que acabou! Dizia-me ele...

Fiz de conta, estava cansada de remar contra a maré;não podia fazer nada, até porque já me tinha convencido de que ele era, doente, fizesse o que fizesse, ia ser para sofrer, especialmente porque o filho o adorava, e ele adorava o filho... ia mandando dinheiro para vivermos...aguentar é o caminho, pensei.

Várias vezes ouvi o que não merecia, chorei lágrimas de dor, profunda, rezei, implorei a Deus que me mostrasse o caminho, mas só vi escuridão no meu caminho!

Refugiei-me no trabalho, ele passava nove meses fora,quando vinha de férias, tentava evitar discutir, pensava: são só três meses,aguenta... Assim passaram 4 anos.

Quando tudo parecia correr bem e o café começava a dar dinheiro e a compensar, faltou-me a saúde.

Tive uma pancreatite aguda, fui operada.Ficou a minha filha no café, mas prejudicou os estudos.

Como sou dotada de muita sorte, de seguida apareceu um papiloma nas cordas vocais, fui operada,Graças a Deus,não precisei de quimio, mas tomei muita cortizona e engordei.

Não...não acaba aqui,logo de seguida tive que fazer outra cirurgia, desta vez foram os ovários,tiraram tudo (esteréctomia) acho que é assim que chamam. Por fim ainda tive que operar a mão direita, por causa do túnel de cáprio. Ou seja no espaço de quatro meses fiz quatro cirurgias. Fiquei bastante debilitada, telefonei ao meu marido e disse-lhe que tínhamos que tomar uma decisão: ou vinha para Portugal e ajudava no café, ou tinha de o passar. Claro que não veio, disse que não se dava preso todos os dias.

Passei o café por 60.000 euros, foi um bom negócio, apesar de trabalhar muito bem.

Fiquei em casa com baixa, médica,durante um ano. Nunca mais consegui arranjar trabalho.

Aos 50 anos,somos velhos para trabalhar, e novos para a reforma!

Vou continuar a contar a minha vida, até breve!

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:37

POR AMOR (parte1)

por Rosinda, em 05.07.09

  

 

        Até, que...o pai dele adoeceu com gravidade, foi operado, mas acabou por falecer.Estava uma mulher no funeral que eu não conhecia, e que ele me apresentou como uma prima afastada.Era uma pessoa normal, casada,  o marido muito simpático! Não me apercebi de nada preocupante . Quando chegamos a casa, depois de já ter bebido alguns whisky, (com a desculpa do desgosto pela morte do pai) me   disse, que afinal a criatura tinha sido namorada dele quando eram ainda muito jovens, que só não deu certo porque a mãe interferiu,por causa dos estudos. Fez um drama! Chorou, era um infeliz,não tenho valor, dizia! Eram palavras que eu ouvia com demasiada frequência. Sempre que fazia disparates, dava a volta, e ele era sempre a vitima! Vou avançar um pouco no tempo, pois já dá para antever que a felicidade não queria nada comigo!

O reencontro deles foi em Nov.1990.

 Casamos pelo civil em 17 Junho de 91,e baptizamos o nosso filho. Não pensei mais no assunto, achava que se houvesse alguma coisa, não casaria ...

Por vezes o amor impede-nos de ver o que até um cego veria...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44

Pág. 2/2



"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada