Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Gira o Mundo...

por Rosinda, em 29.10.10

 

Hoje vi a minha amiga Adélia na televisão. Já a conhecia de fotos, embora estando bastante mais magra, reconhecê-la-ia em qualquer lugar. Gostei de a ver, é sem dúvida a doce mulher que eu estimo muito. A "norinha" como ela a chama com carinho, também é um doce. Onde é que eu imaginaria ver a Adélia na T.V.I. no programa da Júlia? Nunca!  Mas pensando bem o mundo gira dá voltas e mais voltas e hoje eu tive mais uma surpresa engraçada.

Falo por telefone com algumas das pessoas amigas aqui dos blogs. Hoje falei com um desses amigos. 

Eu sei que existem coincidências, mas algumas deixam-me surpreendida. 

 Ele estava perto do mar, quando falo com ele além de ter muito prazer na conversa, ainda tenho o prazer de ouvir as ondas do mar. Nunca lho disse mas por vezes tenho um pouco de inveja ... adorava morar perto do mar. 

Não conheço esse amigo pessoalmente, mas falamos com alguma frequência. Hoje disse-me que conheceu um outro senhor que costuma ir pescar pelo cais onde ele passeia o cão. Disse-me então que ele é de Guimarães, conversa daqui e dali, o tal senhor disse-lhe que me conhecia. Surpreendido e se calhar incrédulo ele voltou a ligar-me e pôs-me a falar com o tal senhor que dizia que me conhecia " por dentro e por fora" ???????

Fiquei confusa e a pensar se devia falar com o sujeito, mas depois pensei que mal nenhum viria ao mundo... e também fiquei curiosa...!

Não conheci de imediato a voz do cavalheiro, que começou a rir... Aí  reconheci logo! Era o Dr... L. ! Meu médico de família mais de vinte e sete anos! O mundo gira ! Mas que gira situação! Por isso ele dizia que me conhecia por dentro e por fora...! Pois, conhece mesmo. Foi meu médico até se reformar. Reformou-se à cerca de três anos, mas de vez em quando lá nos encontramos casualmente e tomamos um cafezinho. Somos amigos e sim, sabe de toda a minha vida...

 

Como o mundo pode ser pequeno!

 

MESMO COM CHUVA, DESEJO-VOS A TODOS UM BOM FIM DE SEMANA!

 

 Rosinda.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

Erro mais caro

por Rosinda, em 26.10.10

Neste tema de inspiração, não se entende muito bem se referem erros de ordem monetária, ou sentimental. Mas como na vida se cometem erros dos dois tipos, não faltará assunto .

Cometi muitos erros, errar é humano! Mas o maior erro da minha vida, foi sem dúvida tentar viver sem errar. Nessa vontade de ser perfeita, esqueci-me de mim e de viver, qual carrossel que gira e não sai do lugar.

Alguns erros pagam-se caros, mas o que importa realmente é aprender com eles e seguir em frente.

__________

A nível material, o meu erro mais caro envolve também os sentimentos. Éramos amigas, confiei e emprestei seiscentos e cinquenta contos. Estávamos no ano de 1987. Nessa altura era muito dinheiro. A "amiga" fugiu para Inglaterra , perdi a amiga e o dinheiro. Pode ser que ainda me venha a pagar. Pois...  (ainda sofro com o erro de acreditar):-))

 

Rosinda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:41

O frio que vem de dentro

por Rosinda, em 24.10.10

 

 

 

Conta-se que seis homens ficaram presos numa caverna por causa de uma avalanche de neve.
Teriam que esperar até ao amanhecer para receber socorro. Cada um deles trazia um pouco de lenha e havia uma pequena fogueira ao redor da qual eles se aqueciam. Eles sabiam que se o fogo se apagasse todos morreriam de frio antes que o dia clareasse. Chegou a hora de cada um colocar a sua lenha na fogueira: era a única maneira de poderem sobreviver.
O primeiro homem era racista. Ele olhou demoradamente para os outros cinco e descobriu que um deles tinha a pele escura. Então, raciocinou consigo mesmo: "Aquele negro! Jamais darei minha lenha para aquecer um negro". E guardou-a protegendo-a dos olhares dos demais. O segundo homem era um rico avarento. Estava ali porque esperava receber os juros de uma dívida. Olhou ao redor e viu um homem da montanha que trazia sua pobreza no aspecto rude do semblante e nas roupas velhas e remendadas. Ele calculava o valor da sua lenha e, enquanto sonhava com o seu lucro, pensou: "Eu, dar a minha lenha para aquecer um preguiçoso? Nem pensar".
O terceiro homem era negro. Seus olhos faiscavam de ressentimento. Não havia qualquer sinal de perdão ou de resignação que o sofrimento ensina.
Seu pensamento era muito prático: "É bem provável que eu precise desta lenha para me defender. Além disso, eu jamais daria minha lenha para salvar aqueles que me oprimem". E guardou  as suas lenhas com cuidado. O quarto homem era um pobre da montanha. Ele conhecia mais do que os outros os caminhos, os perigos e os segredos da neve. Este pensou: "Esta nevasca pode durar vários dias. Vou guardar a minha lenha."
O quinto homem parecia alheio a tudo. Era um sonhador. Olhando fixamente para as brasas, nem lhe passou pela cabeça oferecer a lenha que carregava. Ele estava preocupado demais com as suas próprias visões (ou alucinações?) para pensar em ser útil. O último homem trazia nos vincos da testa e nas palmas calosas das mãos os sinais de uma vida de trabalho. Seu raciocínio era curto e rápido. "Esta lenha é minha. Custou o meu trabalho. Não darei a ninguém nem mesmo o menor dos gravetos".
Com estes pensamentos, os seis homens permaneceram imóveis. A última brasa da fogueira  cobriu -se de cinzas e, finalmente apagou.
Ao alvorecer do dia, quando os homens do socorro chegaram à caverna encontraram seis cadáveres congelados, cada qual agarrado a um feixe de
lenha. Olhando para aquele triste quadro, o chefe da equipe de socorro disse:
"O frio que os matou não foi o frio de fora, mas o frio de dentro".

(Autor desconhecido)


Não deixe que o frio que vem de dentro o mate.
Abra o seu coração e ajude a aquecer aqueles que o rodeiam.
Não permita que as brasas da esperança se apaguem, nem que a fogueira do optimismo se transforme em cinzas.
Contribua com seu graveto de amor e aumente a chama da vida onde quer que esteja.

 

Uma boa semana para todos.

Rosinda

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:13

Obrigada, pelo carinho...

por Rosinda, em 20.10.10

 

Estou em baixo de forma psicológica e fisicamente. Ando triste, sem vontade de nada e de coisa nenhuma. Estou febril e tremendamente cansada, não há luar, nem sol, só o meu corpo mole reage às intempéries da vida... é normal!

VOLTAREI EM BREVE... Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45

AMOR, SAÚDE E GRAÇA DE DEUS.

por Rosinda, em 15.10.10

Podia pedir dinheiro, grandeza,fama,beleza, mas não... Se eu tivesse uma lampada do génio pediria:

 

 AMOR, SAÚDE E GRAÇA DE DEUS!

...............................................


BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

 

Rosinda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29

Altos e baixos, mas sempre caminhando...

por Rosinda, em 13.10.10

Escrevo menos ultimamente, começo a pensar que é aborrecido para quem lê, porque tão depressa está tudo maravilha como de repente parece que o mundo me cai em cima. A minha mãe quanto mais o tempo passa mais tolices me vai dizendo e eu desta última fiquei muito magoada, já não a vejo desde sexta feira . Os meus irmãos dizem que o mais acertado é afastar-me uns tempos dela, para a fazer sentir e para que eu própria não perca a sanidade mental, mas é-me difícil, tenho tanta pena da minha mãe...meu Deus ela nunca foi uma mãe boazinha, mas...assim nunca pensei que ficasse.

Os motivos são demasiado íntimos e não vou falar deles,  são coisas tão absurdas que só mesmo uma mente doente as poderia inventar. Vai ser operada ao outro joelho no dia 25 deste mês, eu penso que ela não está mentalmente em condições, mas ela quer e os meus irmãos dizem que ela é que sabe... só peço a Deus que tudo corra bem. Irei visita-la ao hospital se aguentar não a procurar até essa altura. É complicado,

Vamos esperar que tudo melhore por agora ando um pouco em baixo.

 

Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:19

Momentos bons da vida

por Rosinda, em 06.10.10

Muitas vezes me queixo da vida e outras tantas a bendigo. Este fim de semana deu-me alento e alegria, foi repleto de pequenas grandes coisas, que me deixaram feliz.

Domingo, sete horas da manhã, já acordada mas para não incomodar deixei-me estar na cama. Oiço a porta do quarto abrir devagarinho, pensei que era a minha cadelinha , que se habituou a ir cedo ao meu quarto, porque sabe que lhe dou uma bolachinha ao pequeno almoço. Olhei para o chão e vejo uns pés grandes (45) vou erguendo os olhos e vejo um homem de 1,93, lindo... com um tabuleiro com o pequeno almoço, estava lá tudo, as minhas bolachas, o meu queijo... só que em quantidades triplicadas... O meu filhote levou-me o pequeno almoço à cama! E não só a mim , mas à irmã e namorada também! E ainda nos presenteou com uma rosa linda a cada uma! Imaginam como se sentiu esta mãe babada... pois é... feliz!

Foram estas as rosas que nos deu , lindas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Outono...

por Rosinda, em 01.10.10

Em breve as árvores estarão nuas, estamos no Outono. Começam as pessoas a lembrar o Natal, que não devia ser esquecido no dia a dia, mas que teimam em lembrar só nesta altura, coisas do ser humano, fascinado pelo bonito e pelo brilho do supérfluo.  Se eu pudesse mudar muita coisa, ajudar muita gente , fazer do mundo um mundo diferente até do meu mundo... do meu ser, mudaria o querer. Então seria Natal.

O Outono para mim é a mudança, despir as roupagem velha, de seguida o Inverno e chuva para lavar todo o nosso interior e depois renascer na Primavera, vivendo em pleno o Verão.

Já há demasiado tempo  que vivo num Outono triste e em Invernos de redenção, já nem lembro a Primavera ou do Verão dentro do meu coração.

Se vem um brilhozinho de luz espreitar... de seguida vem nuvem escura para amargurar. Será assim a vida de toda a gente? Serei eu demasiado exigente...? Terei eu uma noção errada e obsoleta, estarei fora do tempo que afinal é o meu tempo...?  Não sei, só sei que enquanto houver em meu coração um fôlego de vida, terei esta sensação de achar que estou neste mundo meio perdida. Se eu conseguisse deixar de olhar para os lados... Usar palas como os burros e olhar em frente, talvez visse o mundo diferente , mas deixaria decerto de ser eu e de ser gente. Vejo infelizmente, que cada vez é mais difícil viver, amar,  respeitar e acreditar sem hipocrisias que o amanhã virá com o brilho do Natal todos os dias.

 

DESEJO A TODOS ÓPTIMO FIM DE SEMANA , COM MUITA LUZ...

 

...................................

Estarei uns dias sem vir aqui, o meu filho David vem passar cá a casa o fim de semana prolongado e quero estar o máximo de tempo com ele, aproveitar o brilhozinho da luz que aparece de quando em vez, embora já haja uma nuvem negra lá ao fundo... 

 

Rosinda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:55


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


tradutor

Site Meter

Pesquisar

Pesquisar no Blog  




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Obrigada pela visita


análise web site


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada