Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Acontece-me cada uma...!

por Rosinda, em 30.11.10

 

Pavilhão Multiusos em Guimarães

 

 

Hesitei bastante sobre se deveria escrever este post aqui ou no meu blog de anedotas. É que o que vou escrever foi vivenciado por mim mas parece uma anedota. Passo então a explicar:

- Alguns não saberão, mas eu como não consigo arranjar trabalho resolvi requerer o Subsídio de Reinserção Social (detesto o nome) . Como vive comigo a minha filha, ainda solteira, o salário dela é tido em conta, embora as minhas despesas médicas não possam ser descontadas no IRS, pois tem de o meter como Independente e solteira. Assim sendo foi-me dado um subsídio de  49.990£. Sendo que a filha tem "obrigação"...

Claro que fiquei revoltada, até porque tenho motivos para ser reformada, mas também não o fazem, não estando no activo, nem a receber fundo de desemprego (trabalhava por conta própria) não têm que o fazer, pois fico-lhes "barata".

Ontem recebi uma carta da Segurança Social avisando que tinha sido cortado o subsídio por excesso de rendimentos. Liguei para lá e foi-me explicado que o novo Decreto diz que o rendimento percápita é agora de 190 £ sendo que somos duas e a minha filha ganha mais que 390£ eu não tenho direito a nada. Bem, revoltei-me reclamei, disse-lhes que depois de trabalhar anos e criar cinco filhos me estavam a tirar a minha dignidade, mas não serviu de nada... Isto foi ontem!

Hoje quando vinha do trabalho e passando como habitualmente junto do Pavilhão Multiusos, a minha filha apercebeu-se que haveria um encontro relacionado com as novas oportunidades e afins. Na hora de almoço falou-me nisso. Talvez seja bom para ti, até saias mais de casa, disse ela. E até gostas de aprender, reforçou... e assim ela deu-me boleia e lá fui eu ao Pavilhão Multiusos para ver o que se passava. E é aqui que começa a anedota...

Quando há qualquer evento, normalmente tem um segurança na entrada, não estava ninguém. Entrei livremente e reparei que no andar de cima havia muita gente. Subi... Fui recebida por um jovem que me trazia prato e talheres e me indicava onde devia servir-me, o que diga-se de passagem não seria necessário pois que havia mesas com comida por todo o lado. Disse-lhe obrigada, mas que já tinha almoçado, ele respondeu; então esteja à vontade...

Eu estava tudo menos à vontade. Comecei a olhar em redor e apercebi-me que estavam umas boas duzentas pessoas ou mais. Todos muito aperaltados ( eu de calças de licra por dentro das botas e quispo) Logo me apercebi, que estava no lugar errado e já um casal, por acaso bem simpático se dirigia a mim, sendo que a senhora vendo que eu estava desconfortável, me perguntou:

Perdeu-se do grupo? é o Grupo de (......) ? Disse-lhe que não e que tinha havido de certeza um erro da minha parte. Perguntei-lhe: Por favor, poderá dizer-me exactamente no que consiste este encontro? Olhou para mim meia surpreendida e disse-me que era o encontro anual de Técnicos de formação, coordenadores etc... 

Vi então a figura que estava a fazer, afinal era uma "penetra" . Brinquei com a situação e expliquei ao casal, que se riu e disse que eu era muito simpática. Agradeci o elogio, mas tive que fazer um comentário que me estava "atravessado" na garganta: Nem tanto, não sou assim tão simpática e sabe porquê? Porque mais pessoas com ou sem formação profissional estão como eu, e afinal estão aqui tantos a comer, decerto com o dinheiro que sobrou do que foi dado para "as novas oportunidades"! As pessoas simplesmente riram e a senhora comentou: Ai que engraçada!

Saiu-me a tampa e não sei como respondi: Sou, não sou? Aprendi com o Sócrates! Riram e eu vim-me embora mas a sorrir com cara de totó!

Porque é que em vez de colocarem nos cartazes que era um encontro para se falar das novas oportunidades... não puseram lá escrito que era uma almoçarada...? Assim eu já não me enganava!

Como ainda é longe de casa telefonei à minha filha para me ir buscar. Fartei-me de rir com ela; Afinal Ana podia-mos ter ido antes do almoço e comíamos à descrição...! Qualquer dia viro a Lili Caneças cá do sítio, ai viro viro!!!!!!!

           BOM FERIADO PARA TODOS! Rosinda

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45

Viver

por Rosinda, em 28.11.10

O Natal está quase aí e eu não estou nem com vontade de fazer a árvore de Natal. Cada vez sinto menos o espírito natalício.

Quando os miúdos eram pequenos, tudo fazia outro sentido. Juntávamos mais família. Gostava de adormecer agora e só acordar em Janeiro...

Andam a fazer obras nos prédios onde vivo e onde vivem também os meus pais. O barulho é horrível e por causa disso a minha mãe teve de ir para Amarante, para a casa de minha irmã. Já não a via à uma semana, fui vê-la hoje. Com tantos medicamentos achei-a meia apática, embora aparente melhoras com este novo tratamento. Tenho saudades da minha mãe alegre e sempre a cantarolar. Mas pelo menos vi que se alimenta melhor e não teve mais nenhuma crise de pânico. O meu pai, como os prédios tem andaimes, não deixa a casa dele, com medo de ser assaltada. Bem o faço ver que não acontece nada disso, que há guardas de noite , queria tanto que ele viesse cá para casa enquanto a mãe está em Amarante...

Apesar de ser muito perto, faz-me confusão ele passar a noite só.

Mas nem tudo são tristezas, no próximo fim de semana o meu filho mais velho vem a Portugal. Como não pode vir no Natal, vem de fim de semana para me ver...! Maravilhoso!  Logo a seguir no Feriado vou laurear a pevide até Coimbra... Fantástico! Vou conhecer amigos virtuais de quem já gosto muito... Fabuloso! O meu filhote mais novo vem também de férias, quinze dias no Natal... Grande alegria...!

Não...! Afinal já não quero nada adormecer e acordar em Janeiro...!

 

Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:11

Está tudo dentro de nós...

por Rosinda, em 23.11.10

"Para fazer mudanças não é preciso buscar novas paisagens. Basta apenas olhar com novos olhos"

(Marcel Proust)


BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

PARABÉNS LOLA

por Rosinda, em 22.11.10

Procurei fotografias de quando eras bebé, mas já tas dei todas. Tenho ainda muitas, mas de quando já eras assim grandinha. Esta foi tirada no teu quarto e tens junto de ti a tua irmã, que era bebé e quase se confunde com o boneco! Lol

Foste um sol radioso, arco-íris cheio de cor, que alegrou as nossas vidas. Linda de longos e encaracolados cabelos dourados e olhos azuis.

A colcha da tua cama, feita por mim  em quadrados de duas cores, o vestido também . Lembras-te filha, quando a mãe cismava que tinhas de ter um vestido novo e passava a noite inteira a costurar, para te fazer a surpresa na manhã seguinte? E como ficavas contente! Belos tempos!

Hoje já és mãe de dois pré-adolescentes... o tempo passou muito depressa.

Desejo que seja feliz , hoje e sempre minha filha. Neste momento 18 horas e 50 minutos fazes 34 anos! PARABÉNS!

 

Amo-te muito minha filha...

 

Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:50

Tristeza e alegria de mãos dadas...

por Rosinda, em 21.11.10

 

 

Nasceu a 22 Novembro de 1976. Devia ter nascido no início do mês, mas recusou-se fazê-lo. Eu fui internada no hospital no dia 12, para ser vigiada.

No dia 14 o meu Alexandre fazia seis anos e eu pedi para ir passar esse dia com a família. Saí do hospital de manhã e teria que estar de volta até às 21 horas. Fui para casa da minha mãe, onde estavam meus dois filhos e meu marido.

O dia correu normalmente, festejamos o aniversário do Alexandre e estávamos contentes. 

No fim da tarde deitei-me um pouco, estava cansada. Os meus filhos  brincavam em casa com o tio David, meu irmão, que fazia só dois anos de diferença na idade. Mas...a vida tem tido muitos mas... e nesse dia eu sofri um duro golpe. O Alex. resolveu sair disparado para a rua, para comprar "cromos" e caiu no meio da estrada. Ao levantar-se, foi colhido por um carro e arrastado cerca de cinquenta metros. Eu fui acordada pelo meu irmão, que me gritava: O Xana morreu!

Não chorei, apenas  não queria acreditar... quando o vi dizem que uivei como animal ferido de morte, não me lembro.

Fomos os dois para o hospital. Alguém me afastou dele enquanto era assistido. Só me levaram a vê-lo, para me despedir dele... ia para o Hospital de S. João no Porto. Estava inanimado e eu só me lembro de ouvir o médico dizer ao condutor da ambulância: Vão com o máximo de velocidade possível, a criança está muito mal.. ouvi a sirene e nada mais... entrei em estado de choque.

O bebé não nascia e eu não tinha vontade de nada a não ser ver o meu menino. Foi uma semana terrível. O meu filho esteve em coma três dias.

Foi depois operado e tiraram-lhe um rim que tinha sido desfeito. Descrever todo o meu sofrimento é impossível. Mas dizia a todos que sabia que ele se salvaria. Tinha uma Fé enorme... mas tinha um medo maior ainda.

Fizera-me o parto à força e a minha menina, nasceu a ferros e ventosa e com uma enfermeira de joelhos na minha barriga. Ainda hoje penso como sobreviveu a tal coisa... ela e eu...!

Deus tinha-me dado a sonhada menina, linda... lourinha e também de olhos azuis, mais claros que os do irmão. Gordinha como todos os meus bebés.

Entretanto eu soube que o meu filho estava fora de perigo e tinha bebido o primeiro copo de leite. Pela primeira vez desde o acidente, chorei ...

chorei muito...! Uma filha nascia e o meu filho renascia! Graças a Deus!

Passou muito tempo, o Alexandre ficou bem e apesar de ter perdido um rim, festejou quarenta anos no passado dia 14 e a minha filha a quem chamei Maria em homenagem à Virgem Nossa Senhora e Glória que é o nome de minha mãe, festeja amanhã 34 anos.

Hoje talvez porque estou como o tempo...(chuvoso) lembrei todo este mau bocado. Mas lembrei também um velho ditado; "Atrás da tempestade vem a bonança". Amanhã, darte-ei os parabéns, minha filha.

Hoje apenas lembrei que, a bem aventurança de ser mãe, foi o melhor que me aconteceu na vida.

E hoje eu vi este arco-íris aqui da minha janela... Há muito que não via nenhum. Mas há sempre um arco-íris quando chove... 

 

Rosinda

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:59

Ajuda preciosa...

por Rosinda, em 18.11.10

 

O autor Leo Buscaglia foi certa vez convidado a ser jurado de um concurso numa escola, cujo tema era: "A criança que mais se preocupa com os outros".

        O vencedor foi um menino cujo vizinho - um senhor de mais de oitenta anos - acabara de ficar viúvo. 

        Ao notar o velhinho em seu quintal, em lágrimas, o garoto pulou a cerca, sentou-se no seu colo e ali ficou por muito tempo.

        Quando voltou para sua casa, a mãe  perguntou-lhe o que dissera ao pobre homem.

        - Nada - disse o menino - Ele tinha perdido a sua mulher e isso deve ter doído muito. Eu fui apenas ajudá-lo a chorar.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

OBRIGADA VIDA!

por Rosinda, em 16.11.10

 

Este quarentão de olhos azuis, lindo.... apesar do aspecto cansado de noites de trabalho, deixou-me K.O. com estas palavras lindas que escreveu no meu mural no Facebook. Meu filho fiquei comovida, e mais não sei que dizer, se me vês assim, eu tenho de agradecer.

 Afinal a vida é bela!

 

Os anos pesam à lembrança...Detalhes,
Mas de ti me lembro...Sempre,
MÃE...AVÓ...FILHA...e MULHER...Detalhes,
Para os outros talvez...Sempre,
Mas para mim esses...Detalhes,
...Tem um nome...Sempre,
ROSINDA...Detalhes,
Da minha existência...Sempre,
De quem me deu a vida...Detalhes,
Que DEUS sabe...sempre,
Renovar cada dia...Detalhes..........

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:31

CADA DIA...

por Rosinda, em 15.11.10

 

 

"O que se leva da vida...

É a vida que se leva!

Nada mais que o simples de cada dia...

Com a mensagem para uma vida."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25

Feliz aniversário Alex.

por Rosinda, em 14.11.10

 

 

 Novembro de 1970, sexta feira, dia 13. Seria um dia azarento? Nem pensava nisso, apenas era dia de ir ao cinema e eu tinha algumas dúvidas se devia ir. É que estava grávida do meu primeiro filho, de tempo acabado, o médico tinha dito que o bebé nasceria a qualquer momento. Mas eu queria tanto ver os Boinas Verdes... Vivia em Lisboa, mais precisamente no Lumiar. O Cinema não era longe, sentia-me bem, lá convenci o meu marido e fomos.

Durante o filme senti umas dores de barriga, mas nada de especial. O filme acabou por volta das vinte e três horas. Nessa altura as dores já eram mais fortes. Resolvemos então, que já não ia a casa, fomos directos para o Hospital de Santa Maria.

Fiquei internada, estava em trabalho de parto. Ficar sozinha no hospital causou-me  um medo terrível. Tinha dezasseis anos, embora já tivesse casado quase há um ano, não tinha maturidade suficiente para viver o nascimento de um filho. Meus pais tinham ido para Angola, a pouca família que vivia relativamente perto (Paio Pires) eram uns tios. Senti-me desamparada.

Vesti a roupa que me mandaram , que consistia numa bata muito curta, mas não me deitei como me mandaram. Passeava de um lado para o outro do quarto e só dizia; Hoje é sexta feira 13, espera um pouco bebé... espera para amanhã. E passeava, como sempre fiz e faço, quando estou extremamente nervosa. Só me apercebi da minha ridícula figura, quando um médico que passava a rir me disse:

Bonitos trajes para andar a passear de um lado para o outro, sim senhor...! Lol...

Meu filho não nasceu no dia 13. Nasceu no sábado, dia 14  às sete e vinte da manhã.

Contar aqui as peripécias de uma menina de dezasseis anos, que resmungou com todos os médicos , durante os quinze dias que esteve no hospital, faria deste post um enorme relato. Queria  o meu filho sempre comigo  e antigamente os bebés só iam para junto das mães na hora de mamar. Eu passava o tempo a levantar-me e ir espreitar ao berçário, de cada vez que um bebé chorava achava que era o meu.

Era assim o meu primeiro filho com quinze dias.

 

 

 

PARABÉNS ALEXANDRE , DESEJO QUE FESTEJES A PRECEITO OS TEUS 40 ANOS DE VIDA...

MEU FILHO, ÉS JÁ UM QUARENTÃO, MUITO CHARMOSO DE OLHOS AZUIS, MAS QUARENTÃO!

ESTOU A BRINCAR FILHO, TENS UMA VIDA INTEIRA PELA FRENTE, QUE TE DESEJO CHEIA DE FELICIDADE, AO LADO DA TUA MULHER E FILHOS. 

MIL BEIJOS CHEIOS DE AMOR E CARINHO.

 

 

Rosinda

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Cansada das palavras.

por Rosinda, em 12.11.10

 

Hã... como estou cansada das palavras... das atitudes escritas,sem poder discutir os factos, olhando nos teus olhos.

E como estou cansada até das minhas palavras, gastas vezes sem conta e mal interpretadas, que me causam tamanha decepção, que penso não querer usá-las nunca mais. Nunca usarei as palavras como espadas, de guerra está o mundo cheio, mas custa que alguém concorde com algo a que está alheio. Pudesse eu sentir essa falta de respeito e dizer ao mundo o que esconde meu peito. Uso as palavras com o coração, quer acreditem quer não. E nada tenho a demonstrar, pois como livro aberto, gosto de estar. E se algo encubro silenciosamente, é porque não perdi o respeito a mim , enquanto gente. E para o poder fazer, guardo para mim o que não posso dizer...

Eu nasci nua e nua  vou morrer. E apodrecerá meu corpo. É natural tudo finda... mas parece que há gente, que é diferente.

Que não se gastem as palavras inutilmente, com ofensas vãs e descabidas, para que não haja este silêncio enorme, que apesar das palavras, existe em nossas vidas.

Estou cansada das palavras sem retorno, em perfeito abandono, duras como xisto. Ter coragem é muito mais que isto.

 

Maria Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:20

Pág. 1/2



"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada