Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


LENDA "O ROUXINOL E A ROSA"

por Rosinda, em 18.01.10

 

 O Rouxinol e a Rosa”

 

Um rouxinol vivia no jardim de uma casa.
Todas as manhãs, uma janela se abria e um jovem comia seu pão, enquanto olhava a beleza do jardim. 
Caíam sempre farelos de pão no parapeito da janela.
O rouxinol comia os farelos, acreditando que o jovem os deixava de propósito para ele.
Assim, criou um grande afecto por aquele que se preocupava em alimentá-lo ainda que com migalhas.
Um dia, o jovem  apaixonou-se.
Mas, ao  declarar-se, a sua amada impôs uma condição para retribuir o seu amor:
que na manhã seguinte ele lhe trouxesse a mais linda rosa vermelha.
O jovem percorreu todas as floriculturas da cidade, mas sua busca foi em vão. Nenhuma rosa... Muito menos vermelha.
Triste, desolado, ele foi pedir ajuda ao jardineiro de sua casa.
O jardineiro declarou que ele poderia presenteá-la com petúnias, violetas, cravos...
Qualquer flor, menos rosas.
Elas estavam fora de época; era impossível consegui-las naquela estação.
O rouxinol,que escutara a conversa,ficou penalizado com a desolação do jovem...
Teria que fazer algo para ajudar o  amigo a conseguir a flor.
A ave então procurou o Deus dos Pássaros, que falou: - Tu podes conseguir uma rosa vermelha para o teu amigo... Mas o sacrifício é grande e poderá custar-te a vida!
- Não importa, respondeu a ave. O que devo fazer? É para a felicidade de um amigo!
- Bem, tu terás que te emaranhar em uma roseira, e ali cantar a noite toda, sem parar.
O esforço é muito grande; o teu peito pode não aguentar...
Quando escureceu, o rouxinol emaranhou-se no meio de uma roseira que ficava em frente a janela do jovem.
Ali, pôs-se a cantar seu canto mais alegre, pois precisava caprichar na formação da flor.
Um grande espinho começou a entrar no peito do rouxinol, e quanto mais ele cantava, mais o espinho entrava no seu peito. Mas o rouxinol não parou.
Continuou seu canto, pela felicidade de um amigo.
Um canto que simbolizava gratidão, amizade.
Um canto de doação, até mesmo da própria vida!
Pela manhã, ao abrir a janela, o jovem  deteve-se diante da mais linda rosa vermelha, formada pelo sangue do rouxinol.
Nem questionou o milagre, apenas colheu a rosa.
Ao olhar o corpo inerte da pobre ave,o jovem disse:
Que ave estúpida! Tendo tantas árvores para cantar, foi enfiar-se justamente em meio a roseira que tem espinhos.
Pelo menos agora dormirei melhor, sem ter que escutar o seu canto chato.
É muito triste, mas infelizmente...
Cada um dá o que tem no coração...
Cada um recebe com o coração que tem...

 

Autor: Desconhecido

 

 Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:28


2 comentários

De Sindarin a 18.01.2010 às 10:56

Olá amiga! Esta história é muito triste e como na vida cheia de ingratidão e azedume. É um contracenso se ele era tão amigo da ave, como poderia achar alguma vez o seu canto chato? Logo aí não seria profunda amizade...porque nunca nos cansamos de ouvir um amigo de estar com ele....mas o rouxinol foi um ser abençoado que soube dar a vida por alguém que amava dolorosa e desinteressadamente. Como alguém dizia. "Quanto mais conheço os homens, mais gosto dos animais" nunca foi tão certa tal afirmação. Mas eui acrescento outra.
Os homens são mersmo estúpidos, quando vêem um rabo de saias ficam de tal forma que se esquecem do mundo, até de quem realmente vale a pena...não será? Maldito rapaz, abençoado rouxinol. Beijinhos minha GRANDES AMIGA!

De Rosinda a 19.01.2010 às 09:54

Amiga... ele não era amigo do rouxinol... não tinha intenção de lhe dar as migalhas de pão, ela simplesmente caiam... o passarinho iludiu-se, julgando que o jovem era seu amigo...
É também o que nos acontece ás vezes...
Beijinhos

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada