Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Teria as unhas limpas? ahahah!!!!!!!!

por Rosinda, em 12.07.10

No sábado passado, não tive a minha amiga "Joana" para me fazer companhia no café, tinha ido passar o fim de semana com uma irmã que tem na Suíça e que se encontra cá de férias. Bem... resolvi ir na mesma, sentei-me cá fora na esplanada na mesa do costume, é uma mesa que fica de frente para a estrada e para um chafariz, quando dá um ventinho a água salpica-nos a cara e é tão agradável...

Estava eu então a tomar o meu cafezinho e vejo que um carro abrandou de tal forma que os de trás começaram a buzinar. Olhei, vi que o condutor era um homem e me olhava fixamente, mas não o conhecia. O carro lá seguiu o seu rumo. Cheguei até a pensar que poderia ser algum cliente do café que eu tive e como já lá vão cinco anos não me lembrasse do rosto da pessoa. Enquanto ia pensando nestas coisas, vejo o mesmo homem vir direito para a explanada e sentar-se numa mesa perto da minha. Pus os óculos de sol para "cuscar" sem me ver e realmente eu não o conhecia, mas vi nitidamente que queria "treta". Toda a gente é desconhecida, até se conhecer! Pensei nestas palavras que a minha filha me disse numa altura em que falamos sobre eu sair e conhecer gente. Bem parece que o sujeito me leu os pensamentos... Dirigiu-se a mim e muito educadamente perguntou se podia sentar-se. Olhei-o nos olhos (sempre olho para as pessoas de frente, olhos nos olhos) , bem... a meio que a desculpar-se ele apontou as mesmas razões que eu tenho, é mais fresco aqui perto do chafariz...

Claro esteja à vontade! Eu já estava de saída... Ficou a olhar para mim com cara de pateta e eu devia ter cara de quem viu um rato. Parecia que tinha levado um murro no estômago! Levantei-me apressada e fui lá dentro pagar. Quando sai verifiquei que afinal a mesa não era a razão, pois a criatura estava na primeira que ocupou. Se eu não tivesse os óculos, ele veria o meu olhar de riso...

Mais tarde pensei que eu que até acho que é preciso dar alguma oportunidade à vida, portei-me de forma ridícula, mas foi o que senti. Será o receio de me envolver e sofrer de novo? Talvez... afinal o homem nem era má figura,e eu nem tive tempo de lhe ver as unhas... que espero estivessem limpas.   Rosinda      

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00


24 comentários

De Rosinda a 14.07.2010 às 22:19

Olá Gusty, é verdade, tenho bastante receio... até porque não tenho boas experiências. E agora que estou habituada a não ter que dar satisfações a ninguém...
Um beijinho.

De Rosinda a 14.07.2010 às 22:23

Desclpa amiga... emganei-me no nome... tou um pouco cansade, desculpa.
Beijinhos

Comentar post



"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada