Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Obrigada Flor...

por Rosinda, em 03.03.11

Realmente a partilha existe por aqui na blogosfera. Recebi mais uma participação para o desafio da palavra "coragem" . Da flordeliz, que é corajosa para se juntar a nós neste desafio... obrigada Flor, muito obrigada!

 

Aqui fica portanto o registo :

 

Que sentimento é este a que chamamos CORAGEM?

Será premeditado? Será quantificado? Será mesmo calculado?

Aquele que arrisca a vida para salvar a de outro é um corajoso? Não será o momento, a situação, a ocasião ou a escassez de tempo para pensar que nos leva a agir por impulso?

Arriscaria chamar de instinto à vontade de ajudar ou prestar socorro, sem medir dificuldades ou sequer pensar no perigo.

Sabemos que há pessoas que, por serem menos emotivas, conseguem controlar este sentido (instinto), evitando riscos muitas vezes infrutíferos ou mesmo desnecessários e serem muito mais úteis perante determinadas situações.

Deverão ser apelidadas ou conotadas como “menos corajosas”?

Todos na vida passamos ou conhecemos situações difíceis de ultrapassar – Acidentes. Doença. Solidão. Morte.

Dizem que é a coragem que nos ajuda nestes momentos. Será mesmo? Talvez...

Ou será a necessidade, que nos dá alento e força para continuar a empurrar a vida, muitas vezes porque não existe outra opção, porque dependem de nós e da nossa ajuda e atenção?!...

Há, ainda, aqueles que têm empregos de elevado risco. Serão estas pessoas mais corajosas? Ou conseguem controlar melhor as suas emoções e colocar os meios disponíveis e necessários em acção porque receberam um treino específico?!

Conhecemos ainda os ousados e os aventureiros. Os que gostam de sentir a adrenalina ao rubro. Aqueles que arriscam por gozo, por puro prazer, que ultrapassam o limite da segurança e tentam ir sempre mais além do que conseguiram ou que alguém atingiu anteriormente. Também estes são corajosos? É esse sentimento que os move? Ou será a vontade de competir e vencer?!...

Dizem –“ corajoso é aquele que controla o medo sem o ignorar”.

Pois, digo eu: bonito dizer, complicado colocar em prática.

O medo é a forma mais rápida para o bloqueio do discernimento. Logo, impedimento para pensar e, muito menos, agir com lógica.

Então, que cada um de nós enfrente as situações com q.b. de aventura e emoção sem nos deixarmos esmorecer, acreditando que vale a pena lutar! Que as palavras que recebemos de carinho, amizade e incentivo sejam tónico para encararmos cada dia! E se quem convive connosco sente que somos corajosos, então partilhemos essa dádiva guardando o que contém de positivo para momentos de desânimo!

Termino sem conseguir uma definição satisfatória para o que é a CORAGEM.

Talvez seja um momento. Talvez seja feitio. Talvez seja o que cada um de nós precisar e lhe quiser apelidar. Talvez…

flordeliz (03-02-2011)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:48


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Posts recentes



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada