Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversa de mãe para mãe e... para Mãe.

por Rosinda, em 16.11.12

Ferragudo (Lagoa) 

Toca o telefone, atendo: Tou, mãezinha, que se passa? 

Filha... eu sei que não gostas de ver as notícias, mas houve um tornado na terra onde está o teu filho... liga-lhe a ver se está tudo bem.

Esteja descansada minha mãe, eu vou já ligar...

Liguei para o meu filho com o coração apertado e logo que ouvi a voz dele foi cá um alívio! Felizmente estava e está tudo bem com ele.

Lamentavelmente o tornado que assolou hoje o Algarve, mais propriamente Lagoa e Sines deixou um rastro de destruição, alguns feridos e, segundo se consta por lá, pelo menos duas miúdas morreram ao ser projectadas contra uma parede.

Somos tão pequenos perante a força da natureza... e nestes momentos a oração é quase instintiva. Obrigada Mãe...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:50

Parabéns David

por Rosinda, em 11.05.12

Não consigo dar-te o Hummer, o euromilhões teima em não me sair...

Mas consegui pôr-te dentro de um, nesta brincadeira que fiz... {#emotions_dlg.happy}

Hoje era previsto abraçar-te, estar contigo, mas a vida nem sempre é como a planeamos.

Apesar de não teres aí a minha presença física, estou presente de coração, cheio de amor...


Para ti, aquele abraço... Amo-te muito


Meu filho... muitos parabéns!

 

Feliz Aniversário !

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:54

Ir ou ficar, ficar ou ir...? Vou ficar...

por Rosinda, em 27.04.12

Bilhete comprado, tudo planeado, acertado e perfeitamente controlado.

Era para passar o mês de Maio aqui...

 

Porque está lá um bocado do meu coração, por ser um bonito lugar, com mar... 

Passaria com o meu filho o dia de seu aniversário...

Coração dividido…

Esse é meu dilema, meu lema e meu poema.

Pois é... de repente tudo muda.

Meu pai, precisa de mim. O seu coração está a falhar e depois de alguns exames feitos com urgência, precisa de cuidados. Algumas lesões, provocam-lhe fibrilhação auricular e pode ter um AVC

Hoje iniciou o controlo do sangue. Depois de muitas horas no hospital, tudo foi explicado ao pormenor. De entre outras coisas tem de fazer uma injeção na barriga á noite e só eu tenho coragem e capacidade de o fazer. Na próxima quarta feira terá de voltar ao hospital.

 

Ficam adiados, o beijo do meu filho e olhar o mar.

 

"Todos fazemos planos, mas  a vida tem seus próprios caminhos. A sabedoria nos ensina que ela sempre faz o melhor. Aceitar isso é vencer a frustração."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:10

Sentimentos...

por Rosinda, em 15.11.11

 

Era muito jovem aquela mulher. Todas as manhãs passava no mesmo lugar. Carregava nos braços um bebé, ainda muito pequenino. Via-se que tinha sido mãe à pouco tempo. A jovem, dava todos os dias um passeio com o filho, quer chovesse, quer fizesse sol. Dizia ela que, o bebé precisava de ver o mundo...

Naquele dia, passando como de costume junto de uma velha casa, ouviu o choro de um bebé. Olhou para seu filho que aconchegado por baixo do seu casaco, olhava para ela com aquele olhar da cor do céu, que para ela era o mais lindo do mundo. Quem será o bebé? E porque chora tanto? Perguntou a si mesma, pois pela rua não se via ninguém.  O choro vinha de dentro da casa.

Seguiu o seu caminho, mas no pensamento levou o desesperado choro daquele bebé ...

Na volta para casa, passou ali de novo e nada ouviu.

No dia seguinte amamentou o filho e lá foram dar o seu passeio matinal.

Mais uma vez ao passar junto à casa se ouviu o choro desesperado de um bebé. A jovem, não conseguiu continuar sem perceber o que se passava.

Olhou para aquela casa quase em ruínas e cheia de receio, bateu à porta...

Abriu-lhe a porta uma mulher, já um pouco velha e com um aspecto de pessoa que sofre. Vestida de escuro e com tão má cara, que a jovem ficou assustada. Mas era ali que estava o bebé...

O que quer?

Perguntou a senhora com voz soluçante, quase como se chorasse falando.

Eu ouvi um bebé a chorar muito, como não é a primeira vez, fiquei com pena e quis saber se precisa de alguma coisa...

A mulher mandou entrar e a jovem mãe, sempre com o filho bem encostadinho a ela, entrou.

A casa era tão velha por dentro, como por fora. Estava tudo desarrumado e no meio de uma cama suja sem lençóis, só com um cobertor, estava uma menina, recem nascida, muito pequenina... 

A velhota ia resmungando:

Aquela filha da puta anda toda a noite no putedo  e não vê que eu não tenho leite para dar à menina! É por isso que ela chora! Está esganada de fome!

Ontem dei-lhe água da sopa, mas hoje não tenho sopa...

A jovem aproximou-se da menina, estava tão fraquinha comparada com o seu filho e eram da mesma idade...

Parecia-lhe mentira que alguma mãe pudesse deixar assim um filho com um mês de vida.

Tirou o casaco e colocou-o em cima da cama, onde pousou o filho. Sentou-se numa ponta do colchão, pegou na menina e deu-lhe o seu seio para que mamasse.

A criança olhava para ela com uns olhinhos escuros como azeitonas, enquanto mamava com sofreguidão. Quando a jovem saiu dali, a menina dormia profundamente.

Nada ou quase nada falou com a mulher, que afinal era bisavó da criança, mas ficou a saber que a mãe era prostituta e pouco ou nada parava em casa.

A jovem, quase uma criança ainda, estava chocada e quando chegou a noite, contou ao marido.

A senhora tinha-lhe dito que lhe dava a menina e ela queria a todo o custo que o marido autorizasse. Tal não aconteceu. O marido, homem mais velho e experiente, achava que podendo ter os seus próprios filhos, não tinha que criar os filhos dos outros.

Assim todos os dias de três em três horas, aquela jovem pegava no seu filho e ia amamentar aquela menina. Foi assim durante três meses.

Um dia bateu à porta e não estava ninguém...

Procurou saber, mas nada se sabia a não ser que tinham ido embora dali. 

Ainda hoje essa mulher , agora já avó, se pergunta; Por onde andará a minha menina de olhos negros...?

Deve ter agora quarenta e um anos...

 

Rosinda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29

Dia especial

por Rosinda, em 14.11.11
 
 
Dia a assinalar no meu coração, há quarenta e um anos, às sete e vinte da manhã, fui mãe pela primeira vez.
Parabéns meu filho, que tenhas um bom dia de aniversário, aliás, que todos os dias da tua vida sejam bons...
Abraço-te com carinho e muito amor...
Rosinda
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30

OBRIGADA VIDA!

por Rosinda, em 16.11.10

 

Este quarentão de olhos azuis, lindo.... apesar do aspecto cansado de noites de trabalho, deixou-me K.O. com estas palavras lindas que escreveu no meu mural no Facebook. Meu filho fiquei comovida, e mais não sei que dizer, se me vês assim, eu tenho de agradecer.

 Afinal a vida é bela!

 

Os anos pesam à lembrança...Detalhes,
Mas de ti me lembro...Sempre,
MÃE...AVÓ...FILHA...e MULHER...Detalhes,
Para os outros talvez...Sempre,
Mas para mim esses...Detalhes,
...Tem um nome...Sempre,
ROSINDA...Detalhes,
Da minha existência...Sempre,
De quem me deu a vida...Detalhes,
Que DEUS sabe...sempre,
Renovar cada dia...Detalhes..........

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:31

Feliz aniversário Alex.

por Rosinda, em 14.11.10

 

 

 Novembro de 1970, sexta feira, dia 13. Seria um dia azarento? Nem pensava nisso, apenas era dia de ir ao cinema e eu tinha algumas dúvidas se devia ir. É que estava grávida do meu primeiro filho, de tempo acabado, o médico tinha dito que o bebé nasceria a qualquer momento. Mas eu queria tanto ver os Boinas Verdes... Vivia em Lisboa, mais precisamente no Lumiar. O Cinema não era longe, sentia-me bem, lá convenci o meu marido e fomos.

Durante o filme senti umas dores de barriga, mas nada de especial. O filme acabou por volta das vinte e três horas. Nessa altura as dores já eram mais fortes. Resolvemos então, que já não ia a casa, fomos directos para o Hospital de Santa Maria.

Fiquei internada, estava em trabalho de parto. Ficar sozinha no hospital causou-me  um medo terrível. Tinha dezasseis anos, embora já tivesse casado quase há um ano, não tinha maturidade suficiente para viver o nascimento de um filho. Meus pais tinham ido para Angola, a pouca família que vivia relativamente perto (Paio Pires) eram uns tios. Senti-me desamparada.

Vesti a roupa que me mandaram , que consistia numa bata muito curta, mas não me deitei como me mandaram. Passeava de um lado para o outro do quarto e só dizia; Hoje é sexta feira 13, espera um pouco bebé... espera para amanhã. E passeava, como sempre fiz e faço, quando estou extremamente nervosa. Só me apercebi da minha ridícula figura, quando um médico que passava a rir me disse:

Bonitos trajes para andar a passear de um lado para o outro, sim senhor...! Lol...

Meu filho não nasceu no dia 13. Nasceu no sábado, dia 14  às sete e vinte da manhã.

Contar aqui as peripécias de uma menina de dezasseis anos, que resmungou com todos os médicos , durante os quinze dias que esteve no hospital, faria deste post um enorme relato. Queria  o meu filho sempre comigo  e antigamente os bebés só iam para junto das mães na hora de mamar. Eu passava o tempo a levantar-me e ir espreitar ao berçário, de cada vez que um bebé chorava achava que era o meu.

Era assim o meu primeiro filho com quinze dias.

 

 

 

PARABÉNS ALEXANDRE , DESEJO QUE FESTEJES A PRECEITO OS TEUS 40 ANOS DE VIDA...

MEU FILHO, ÉS JÁ UM QUARENTÃO, MUITO CHARMOSO DE OLHOS AZUIS, MAS QUARENTÃO!

ESTOU A BRINCAR FILHO, TENS UMA VIDA INTEIRA PELA FRENTE, QUE TE DESEJO CHEIA DE FELICIDADE, AO LADO DA TUA MULHER E FILHOS. 

MIL BEIJOS CHEIOS DE AMOR E CARINHO.

 

 

Rosinda

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

Momentos bons da vida

por Rosinda, em 06.10.10

Muitas vezes me queixo da vida e outras tantas a bendigo. Este fim de semana deu-me alento e alegria, foi repleto de pequenas grandes coisas, que me deixaram feliz.

Domingo, sete horas da manhã, já acordada mas para não incomodar deixei-me estar na cama. Oiço a porta do quarto abrir devagarinho, pensei que era a minha cadelinha , que se habituou a ir cedo ao meu quarto, porque sabe que lhe dou uma bolachinha ao pequeno almoço. Olhei para o chão e vejo uns pés grandes (45) vou erguendo os olhos e vejo um homem de 1,93, lindo... com um tabuleiro com o pequeno almoço, estava lá tudo, as minhas bolachas, o meu queijo... só que em quantidades triplicadas... O meu filhote levou-me o pequeno almoço à cama! E não só a mim , mas à irmã e namorada também! E ainda nos presenteou com uma rosa linda a cada uma! Imaginam como se sentiu esta mãe babada... pois é... feliz!

Foram estas as rosas que nos deu , lindas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Outono...

por Rosinda, em 01.10.10

Em breve as árvores estarão nuas, estamos no Outono. Começam as pessoas a lembrar o Natal, que não devia ser esquecido no dia a dia, mas que teimam em lembrar só nesta altura, coisas do ser humano, fascinado pelo bonito e pelo brilho do supérfluo.  Se eu pudesse mudar muita coisa, ajudar muita gente , fazer do mundo um mundo diferente até do meu mundo... do meu ser, mudaria o querer. Então seria Natal.

O Outono para mim é a mudança, despir as roupagem velha, de seguida o Inverno e chuva para lavar todo o nosso interior e depois renascer na Primavera, vivendo em pleno o Verão.

Já há demasiado tempo  que vivo num Outono triste e em Invernos de redenção, já nem lembro a Primavera ou do Verão dentro do meu coração.

Se vem um brilhozinho de luz espreitar... de seguida vem nuvem escura para amargurar. Será assim a vida de toda a gente? Serei eu demasiado exigente...? Terei eu uma noção errada e obsoleta, estarei fora do tempo que afinal é o meu tempo...?  Não sei, só sei que enquanto houver em meu coração um fôlego de vida, terei esta sensação de achar que estou neste mundo meio perdida. Se eu conseguisse deixar de olhar para os lados... Usar palas como os burros e olhar em frente, talvez visse o mundo diferente , mas deixaria decerto de ser eu e de ser gente. Vejo infelizmente, que cada vez é mais difícil viver, amar,  respeitar e acreditar sem hipocrisias que o amanhã virá com o brilho do Natal todos os dias.

 

DESEJO A TODOS ÓPTIMO FIM DE SEMANA , COM MUITA LUZ...

 

...................................

Estarei uns dias sem vir aqui, o meu filho David vem passar cá a casa o fim de semana prolongado e quero estar o máximo de tempo com ele, aproveitar o brilhozinho da luz que aparece de quando em vez, embora já haja uma nuvem negra lá ao fundo... 

 

Rosinda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:55

MEU FIM DE SEMANA

por Rosinda, em 02.08.10

Comemoram-se aqui em Guimarães as festas das Gualterianas, aliás acabam hoje à noite com a saída da marcha, feita com carros alegóricos que referem algumas críticas ao País e Governo e respectivos cabeçudos. Já há muito tempo que não vou ver a marcha e tão pouco as festas no seu todo muito interessantes.

Este ano fui ver o fogo de artifício aqui no Largo de S.Guálter sábado passado. O meu filho Alex (o mais velho) foi para mostrar aos filhos e insistiu tanto para que eu fosse que acabei por ir, até porque sabia que iríamos ao Largo da Oliveira a um bar onde o outro meu filho costuma ir, queria vê-lo! Anda muito arredio... ainda só veio cá a casa almoçar uma vez.

Estamos algures por aqui, bebi uma caipirinha, enquanto ouvia cantar cantigas do Zeca Afonso e recitaram também alguns poemas de José Régio.

Gostei de ir, encontramos como previa o meu outro filho; o Miguel e estivemos todos juntos um bocado bom. Depois do fogo de artifício, o meu Alex trouxe-me para casa. Combinamos entretanto que iria almoçar com ele (na casa dos sogros) ia fazer uma churrascada e também queria mostrar-me o lugar onde vai construir a  casa, já obteve a licença e começa a fazê-la este ano ainda.

Correu bem o almoço, a família da minha nora é imensa. Estavam sete dos nove filhos, com respectivas esposas e filhos, eram muitos! Depois do almoço, o meu filho chamou-me para me levar então a ver o terreno e a gozar comigo até fez pose para a fotografia dizendo; Logo já tens a reportagem no teu blog! Mas como ele foi embora para Paris ontem, eu fiquei tristonha e não escrevi nada. Deixei para hoje de manhã, mas também não o fiz. Passei uma noite horrível, não dormi. Eles foram de avião este ano resolveram não vir de carro e alugaram aqui um, para terem menos cansaço. Telefonou-me por volta das vinte e trinta, o avião tinha sido impedido de aterrar em Paris, aterraram em Nil, penso que era esse o nome que me deu. Estavam dentro do avião à espera de um autocarro que os levaria até ao destino, foi o que me pôde dizer antes de acabar a bateria do telemóvel. Estão a ver! Fiz um filme... e enquanto não falei com ele não descansei... só falei com ele às onze da manhã! Ou seja, fiz uma directa! Está agora tudo bem, a explicação do Comandante de voo foi que estavam atrasados e por isso foram impedidos de aterrar. Que história esquisita... mas o que importa é que estão em casa e bem!

Aqui fica então o registo do cantinho bem sossegado onde o meu Alex vai construir a sua casa.

 E aqui está o meu rapaz, com áreas de quem vai fazer a casa sozinho! Bem... poupava dinheiro mas não é a área dele!

Rodeado de arvoredo, o lugar é lindo e muito calmo, apenas a dez minutos de Guimarães, bem... se fosse eu a conduzir... trinta minutos!

 

 

Eram dezasseis horas, mas parecia escuro com a sombra das árvores, gostei bastante  do sitio e no projecto a casa está muito bonita.

Neste momento os meus filhos têm a vida encarreirada a nível monetário, o que me dá bastante tranquilidade. Tomara que haja saúde e concretizem todos os sonhos.

 

Rosinda 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


tradutor

Site Meter

Pesquisar

Pesquisar no Blog  




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Obrigada pela visita


análise web site


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada