Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Partilhando...

por Rosinda, em 16.01.13

 

Penso que não terei sido a única a receber um email deste tipo. Tolos... não sabem o que dizem. Tão pouco se lembram, ou ninguém lhes contou realidades de um passado ainda recente...

Em 1940, portanto há 73 anos, quando um trabalhador do campo (no caso, lenhador) tinha um acidente de trabalho que o deixava com problemas de saúde incapacitantes, não tinha reforma, não tinha albergues onde dormir, não tinha Serviço de saúde, não tinha banco alimentar, entre tantas outras coisas...

Mas tinha que continuar a sustentar a família e por isso ia pedir de porta em porta, as côdeas que os lavradores abastados não conseguiam mastigar...

Para que não fossem corridos pelos cães ou outros (animais racionais ) era-lhes dada uma identificação especial que mostro aqui.

E, esta sim, é uma realidade que não quero que ninguém passe de novo, pois nenhum ser humano o merece. Que esta minha partilha sirva para que ao invés de tanto se falar... SE FAÇA!

Recordações guardadas com respeito e amor pelos meus antepassados, que preservo numa das minhas caixinhas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:57

Tantos pontos de interrogação...

por Rosinda, em 12.04.12

Eu sei...várias são as pessoas com muitas dúvidas, mas algumas, ficam na cabeça e recusam-se a sair. Foi o que me aconteceu aqui á dias com uma situação a que assisti.

Como se sabe o pagamento de taxas moderadoras foi alterada de forma drástica. Se por um lado tento entender que de facto há que pôr rigor na verdadeira necessidade de recorrer aos serviços de saúde, nomeadamente a consultas de urgência que muitas vezes não o são, por outro lado, penso que, será injusto aplicarem a partir de 30 de Abril coimas altíssimas para os que não pagarem. Esta  medida que vão pôr em prática, constava do Orçamento do Estado para 2011 e definia que quem não pagasse as taxas moderadoras nos hospitais ou nos centros de saúde poderia ter de pagar uma coima no valor mínimo de 100 euros.

Tendo em conta que para usufruir da isenção do pagamento das ditas taxas, as pessoas têm que ter um rendimento inferior a 628 euros, poucos serão a partir de agora, os isentos!

Um casal que ganhe o salário mínimo receberá em média 1000 euros por mês, tendo que pagar renda e despesas inerentes à casa no início do mês, metade do salário desaparece. Depois há que comer o mês inteiro e se tiver filhos? E se esses filhos andarem no infantário? Ou na escola? Então... fazer o dinheiro chegar, é uma verdadeira maratona!

Onde vão estas pessoas buscar dinheiro para cuidar da saúde? A lado nenhum... simplesmente não cuidam e talvez por isso recorram ao hospital, porque não têm dinheiro para ir a mais lado nenhum...

Como vão agora pagar as coimas? Será que lhes vão penhorar o pouco que têm e... a dignidade também?

 

Esta semana numa ida ao Centro de Saúde apercebi-me de uma senhora que perguntava o que devia fazer para continuar isenta. O funcionário respondeu que teria de ir à Net, ao Portal da Segurança Social e preencher um requerimento. Quase me ri, não fosse superior a vontade de chorar, quando a senhora lhe perguntou se o Portal não era como antigamente no Jardim do Carmo ( local onde se situa a repartição da Segurança Social).

Será que esta gente que faz estas "leis" conhece o povo que somos? Com tantos analfabetos e tantos idosos, sabem lá o que é a Internet...

Estas coisas que vou vendo e que me revoltam, fizeram com que dissesse ao funcionário que, como tenho muito tempo livre, qualquer dia vou para o Toural com cartazes a reclamar destas e de muitas situações ridículas ...

Mas será que valia a pena?

E, cá fico eu a assistir da minha janela... vejo o tempo andar para trás e perdermos tantas coisas, que tanto, mas tanto tempo, demoramos a conseguir...


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:17

Tudo fica bem quando acaba bem...

por Rosinda, em 07.01.12

Na 2ªfeira passada uma amiga perguntou o que eu desejava para 2012, respondi-lhe que nada, não desejava mesmo nada. Claro que ficou admirada e eu expliquei-lhe que, tudo o que a vida me der, eu terei de aceitar. Então lembrei-me de escrever sobre isso no blog e assim fiz.

 

Na 3ª feira quando fui ver a correspondência, verifiquei que tinha uma carta da S. Social e qual é o meu espanto por me pedirem um reembolso de abono de família de à 7 anos atrás. Mais precisamente Set. Out. e Nov. de 2005, altura em que a minha filha fez estágio nas Finanças . Sendo que havia um protocolo entre a Escola e as Finanças e que na altura mandei tudo o que pediram para regularizar a situação, portanto penso que o que pedem é injusto, até porque o estágio não teve remuneração nem ajudas de custo, trabalhou para eles (Estado) de graça!

Pensei logo no que tinha pedido no dia anterior, eu pedi, nada...

Resolvi então ligar o computador e fazer a reclamação à Segurança Social. Pois sim!... Começou teque, teque e nada, não ligou! Pensam que fiquei furiosa? Não, já não fico furiosa à muito, deu-me vontade de rir! Pensei na ironia, afinal eu não pedi nada e dão-me logo de seguida duas (chancadas)?

O computador já tem seis anos, na altura era um topo de gama e gosto muito dele. Não foi afinal nada de muito grave. Queimou a fonte de alimentação e o cooler. Reparação cujo preço estava ainda dentro do viável. Problema resolvido e cá continuo.

Em relação ao abono de família, já fui directa aos serviços, mas como eram 14 horas e trinta minutos já não estavam activas as senhas para atendimento geral. Ou há muitas reclamações, ou pouca vontade de trabalhar... enfim, é o que temos.

E assim a minha semana lá decorreu.

Agora ao invés de pedir nada, vou é ficar calada!

 

Bom Domingo para todos!

Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:41


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada