Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A minha janela...

por Rosinda, em 15.03.11

 

Durante uns dias a minha presença por aqui vai ser mais escassa. Amanhã vêm colocar janelas novas aqui em casa. E claro, depois há que limpar tudo e voltar a colocar os cortinados. Vai ficar tudo novo por fora e fresquinho por dentro, para receber a Primavera!  Altura maravilhosa do ano em que a energia se apodera de mim. Adoro acordar com o sol a brilhar através da janela. E até me lembrei agora de uma cantiga, já antiga, e que tinha este refrão:

 

"A minha janela, não há outra igual a ela, não tem cortinados, nem tem vidros de cristal...

 Mas quero-lhe tanto, tanto, tanto... mesmo pobrezinha, não há outra igual à minha."

 

Versinhos simples, mas com tanto que se lhe diga...  A janela da vida, que até me sorri. Tenho uma vida humilde, como a maioria dos Portugueses, que se queixam diariamente da "crise". Mas tenho o sossego do meu lar, do meu canto lindo, a minha terra. As catástrofes que tem assolado outros Países, faz com que eu pense, que por aqui temos estado num paraíso. Se nada posso fazer para abrandar o sofrimento do meu semelhante, que vive terrores e desgostos de percas irreparáveis... posso pelo menos não me queixar, porque no fundo, que sei eu de sofrimento!?

Portanto, abro a minha janela e deixo que o sol entre, e agradeço, agradeço muito...

 

Um grande abraço a todos e não se esqueçam; Até dia 20 de Março ainda podem colaborar no VIII Round (Palavras em cadeia)e mandar-me um texto ou um poema sobre Coragem!

 

Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:28

A vida é um presente...

por Rosinda, em 03.11.10

Sinto-me empurrada pelo vento forte de uma vida com demasiados Invernos. Tento constantemente olhar a vida de frente e sorrir, mas, a cada passo dado em frente, sinto o empurrão deste vento agreste que teima em me arrasar. Até quando conseguirei manter a força e o discernimento. Se todos vivemos a um passo da loucura, onde vou buscar forças para tanto ...? Eu sei. Olho para o lado e no mal maior dos outros... encontro a coragem. É que há casos de vida bem piores, tormentos maiores, e pobreza bem maior também.

Ontem estive no hospital desde as 17 e 30 até hoje à 1 hora da manhã. Dessas sete horas cinco foram passadas à porta do bloco operatório. Não pude deixar de ouvir um médico dizer a uma senhora que iam ter de amputar a perna ao marido. Também ouvi uma mãe falar da filha de tenra idade com um tumor na cabeça. Dramas enormes comparados com uma cirurgia ao joelho aos 75 anos, pensei... e o meu mal ficou menor.

Deixaram-me ver a minha mãe no recobro, não estava bem, os enfermeiros foram amorosos comigo e disseram que era normal. Vim para casa a pé, devagar, fumando um cigarro e pensando no quão insignificantes e frágeis podemos ser.

Eram nove da manhã quando voltei ao hospital, para ir à minha consulta de ginecologia oncológica, estava apreensiva, mas tranquila. Já são poucas as coisas que me metem medo neste mundo. Esperei três horas pela minha vez. Mais uma vez vi muito sofrimento em redor e quando a médica me disse que tinha que ser operada, nem sequer fiquei surpresa, apena lhe perguntei; A quê? Já não tenho os órgãos reprodutores!

Pois, mas tenho outros... e por lá  apareceu algo com um nome esquisito e grau superior a tês e tem que ser tirado... e pronto! Consulta de anestesia exames marcados, lá tenho que  ganhar coragem e fazer a sétima cirurgia.

Comi um panado no bar do hospital que me soube pela vida...! Fui então ver a minha mãe. Fiquei triste, estava ligada a uma máquina porque as tensões baixaram muito e está a levar transfusões de sangue porque apareceu uma anemia. Não são boas noticias, mas mesmo com lágrimas nos olhos eu continuo com o meu sorriso triste, acreditando que tudo vai melhorar e vendo que há sempre um mal maior que o nosso.

Aqui vou escrevendo o que sinto e agradeço verdadeiramente a quem me lê e se vai preocupando. Agradeço e peço desculpa pelos desabafos , mas creiam, eu não quero passar negativismo, antes pelo contrário! A vida é feita de tudo, e com tudo podemos aprender.

Vamos viver um dia de cada vez, com a certeza de que a vida é o presente e... um Presente.

 

Rosinda

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:39

NÃO SOU POETA, SÓ ESCREVO O QUE SINTO...

por Rosinda, em 19.07.09

 

 NÃO SOU POETAbarres séparateurs St-Valentin

 

SÃO SÓ PENSAMENTOS...

QUE VÊEM E QUE VÃO...

QUE CAUSAM TORMENTOS...

 NO MEU CORAÇÃO...  

                    

MINHA ALMA TEM FRIO...

UM FRIO DE MORTE...

TÃO GRANDE O VAZIO...

  TRILHO DA MÁ SORTE...

 

DE TANTA TRAIÇÃO....

DE MENTIRAS TAMANHAS... 

SOFRE MEU CORAÇÃO...

ATÉ ÁS ENTRANHAS...

                       

FAMINTA MINHA ALMA...

DE LUZ E SABER...

PROCURA COM CALMA...

E COM FÉ APRENDER...

 

PRECISO APRENDER...

A VIVER SEM AMOR...

DEIXAR DE SOFRER...

SEM TI, TANTA DOR...

 

AS PORTAS TRANQUEI...

DO MEU CORAÇÃO...

NÃO MAIS SOFREREI

POR UMA ILUSÃO... 

 

A ALMA PRECISA AMAR...

É ESSE O SEU ALIMENTO...

MAS UM AMOR SEM CHORAR...

QUE NÃO CAUSE SOFRIMENTO...

 

Rosinda  

ATÉ BREVE... 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:33


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada