Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Que seja um bom fim de semana para todos...

por Rosinda, em 13.09.13
https://c1.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/o1002ede0/15711883_gmrpr.jpeg
(fotografia tirada por mim a uma orquídea que vive na minha sala)

Admiro a terra, quero-a, sempre gostei dela. Sempre me senti feliz por estar vivo: apesar da guerra, das más notícias, não sou capaz de matar em mim a simples alegria de viver.

Julien Green

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:20

Existência...

por Rosinda, em 14.09.11

 

tubes paysages / mystiques

A "existência" do homem é algo temporário, paira entre o seu nascimento e a morte que ele não pode evitar. A sua vida está entre o passado (nas suas experiências) e o futuro, sobre o qual ele não tem controle, e onde o seu projecto será sempre incompleto diante da morte inevitável.

Se a nossa existência enquanto seres humanos é tão curta, porque será que ainda assim, a não sabemos aproveitar? 

Passamos metade da nossa vida a lamentar a outra metade já passada, ao invés de aprendermos com os erros cometidos e nunca jamais, estaremos em paz. Geração atrás de geração, cometem-se os mesmos erros.

 

Dizem os "entendidos" que;

"Somos grandes primatas, um grupo que quase se extinguiu há 15 M.a. em competição com os macacos, mais eficientes. Somos primatas, um grupo de mamíferos que quase se extinguiu há 45 M.a. em competição com os roedores, mais eficientes. Somos tetrápodes sinapsídeos, um grupo de répteis que quase se extinguiu há 200 M.a. em competição com os dinossáurios, mais eficientes. Somos descendentes de peixes com patas, que quase se extinguiram há 360 M.a., em competição com peixes de barbatanas, mais eficientes. E, por último, mas não menos espantoso, somos cordados, um grupo que sobreviveu mesmo à justa no Câmbrico, em competição com os artrópodes,"

 

Tudo isto a ser verdade, não é a MINHA verdade...

 

Vejo claramente a grande evolução tecnológica, que vai aumentando consoante a necessidade  e a "fartura" de alguns... e digo fartura, pois que, e dou apenas um pequeno exemplo; Enquanto uns pensam em acabar com a escrita e usar só os computadores nas escolas, outros há que, não tem escola, nem livros, nem comida, nem sonhos... 

As desigualdades, o desaproveitamento e falta de respeito pela Natureza, a ambição cada vez mais desmedida e egoísta, a falta de amor pelo "outro", tudo nos  leva a uma caminho que desagua num buraco sem fundo. 

Em vez de evoluir o homem tende a regredir. Se eu acreditasse na teoria acima descrita, de que descendemos de tanto animal irracional, diria que qualquer dia rastejaremos na Terra que não respeitamos. 


Tomara que o homem, que já não evolui fisicamente à muito tempo, consiga evoluir espiritualmente, a tempo de evitar uma tragédia, onde serão eles a raça extinta....

Ou será que após a extinção do homem, renascerá outro ser mais Amoroso, Tolerante, conhecedor da verdadeira razão de VIVER...?

 

Rosinda

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35

Visitas de prestígio...

por Rosinda, em 03.05.11

Hoje tivemos visitas especiais aqui no prédio e eu... nem dei conta!

Passei pela senhora é certo, mas para mim era só mais uma senhora que passava na minha rua, só achei estranho que me saudasse com um sorriso e um bom dia em espanhol, mas pensei:

É uma turista simpática!

Mas não...era a estilista espanhola Agatha Ruiz de la Prada que veio ver as pinturas de sua autoria.

Vendo a forma colorida como se veste, entendemos o porquê dos desenhos coloridos que temos nas paredes! Andei a cuscar as notícias cá de terra e assim me apercebi de quem era a senhora simpática que me saudou esta manhã.

Nesta fotografia acompanhada pelo Presidente da Câmara,( o que está de fato) e no meio o Sr. Carlos, dono do quiosque e da barbearia cá do bairro e faz parte da Comissão de moradores.Não faço ideia quem será aquela figura rústica que está de chapéu...Bem, fez um belo sorriso para a foto!

 

Rosinda

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

RETORNADOS (parte1)

por Rosinda, em 14.06.09

 

 

   Continuando a história da minha vida, fui para Angola em 1971. As condições eram péssimas, ao saber que estava grávida outra vez, fiquei um bocado desesperada, mas  aceitei a vontade de Deus. Dois meses depois, o meu marido influenciado pelo meu pai (na altura vivia-mos na casa dos meus pais) mas também pelo mau feitio dele, tivemos uma discussão muito grande, bateu-me tanto na cabeça (com medo de aleijar o bebé )a raiva era tanta que não chorei, só quando olhei para o espelho e vi o meu rosto tão inchado que fiquei com medo de ficar aleijada, então sim, comecei a gritar e a correr pelo mato dentro, até cair exausta no chão. Encontraram-me horas depois.

Adoeci, não comia tinha um cansaço tão grande que não saia da cama, levaram-me ao médico, estava com uma hepatite A ,disse o médico que devia ser sistema nervoso pelo que se tinha passado.Foi complicado por causa da gravidez, comecei a ficar com medo que o bébé nascesse com problemas.

 

Graças a Deus não tive mais problemas de saúde durante a gravidez . Nasceu de parto natural,era mais um menino, e assim aos 18 anos fui mãe pela segunda vez .

Era apenas uma criança, mas ninguém se lembrava disso.

Passava o tempo e eu tentava ser perfeita, como mãe e dona de casa, á espera de receber algum mérito por isso, mas tal não acontecia.

O tempo foi passando , entre zangas e choro de bebé ,eu lá ia andando, e fiz dos meus filhos a razão da minha existência.

Em 1974 (nunca mais vou esquecer o ano) estava a vestir-me para ir trabalhar ,ao sentir as calças roçar nas coxas tive uma sensação estranha no corpo. estranha, mas muito boa...Não sabia o que era, mas foi tão agradável que resolvi falar com o meu marido sobre o assunto. Ele disse-me então que, eu devia ter tido um orgasmo! Não sabia o que era, e ele também não perdeu tempo a explicar.

Mas a natureza é muito forte e eu fui procurando no meu corpo a repetição do prazer sentido. Assim, descobri aos 20 anos e mãe de dois filhos o prazer do corpo. 

Era uma "MULHER". Acontecia por essa altura , o 25 de Abril, dia da LIBERDADE.

Voltarei para falar do regresso a Portugal e das dificuldades encontradas na nossa

terra, pelo facto de sermos "RETORNADOS". 

barres séparateurs St-Valentin

ANGOLA TERRA TÃO BELA...

TODOS DIZEM AFINAL!

TU ÉS BELA, MUITO BELA!

 MAS EU AMO PORTUGAL!

TERRA DO MEU CORAÇÃO!

TERRA LINDA E COLORIDA,

GENTE POBRE, MAS FELIZ,

TERRA NOBRE O MEU PAÍS!

 

TERRA DE FADO SENTIDO...

COMO UMA ALMA GEMENDO...

E QUE COM ESSE GEMIDO,

MOSTRA QUANDO ESTÁ SOFRENDO.

 

TERRA DE LINDA MARESIA

TERRA DE LINDO LUAR...

TERRA DE MUITA ALEGRIA!

ONDE O BEIJO SABE A MAR...

   

TERRA DE POVO TÃO POBRE,

DE TÃO GRANDE DIGNIDADE!

TEMOS O QUE NINGUÉM TEM,

 ESTA PALAVRA: "SAUDADE". 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada