Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HOJE VOU FALAR DE AMOR

por Rosinda, em 30.01.10

 

Hoje apetece-me falar de amor. Não pretendo e nem quero ferir a susceptibilidade de ninguém, não sou psiquiatra, vou somente

escrever sobre o que penso do amor, esquecendo um pouco o sonho, a fantasia, a ilusão e  outros sentimentos inerentes e baseando-me um pouco na minha história de vida e de outras que conheço.

O amor tem várias vertentes, vou falar do amor entre homem e mulher.

 Falar do amor de mãe, família, amigos e amor ao próximo... seria mais complicado, para não dizer catastrófico, pois penso que infelizmente cada vez há mais desamor, talvez se deva ás exigências da vida; exagerada de ambição e egoísmo.

----------------------------------------------------------

Quando chegamos á adolescência o nosso corpo desperta para

a sexualidade, logo aí começa o erro, muito especialmente as mulheres (alguns homens também) associam essa emoção física ao amor. Assim, arranjam namorado e entregam-se de corpo e "alma". Encetando uma relação que leva ao casamento ou á vida em comum. 

Enquanto durar o estado de graça, versus paixão, vão tendo oportunidade de se conhecerem melhor e poder ou não desenvolver outro tipo de amor, que não podendo deixar de ter paixão, tem de avançar para a compreensão a amizade e respeito mutuo. Mas muitas vezes confundindo sentimentos isso não acontece...Aí vem a decepção, e as frases eu merecia melhor... A vida passa a ser um eu ... constante.

Assim, quando aparece alguém que nos atrai fisicamente, a história começa de novo; E muitas vezes a relação é igual ao fim de pouco tempo. 

Quando se atinge um certo conhecimento da vida, a que muitos

chamam maturidade, já vão entrar noutra relação com mais cuidado e segurança; Se pelo contrário continuam a sonhar com o amor perfeito... volta a ser um fracasso!

Há felizmente, quem tenha a sabedoria suficiente e consiga construir o amor para toda a vida, penso que terá de ser um amor versátil; que vai mudando a cada dia...como a pessoa que o sente (tudo muda) Mas continua a ser amor...

Há aqueles que vêm o amor só como um acto de constante paixão... e a paixão é muito inconstante; quando se vive o dia a dia, com todas as nossas imperfeições e rotinas... e traições!

O amor verdadeiro, na minha opinião, poucos sabem ao certo o que será, e muitas vezes o procuram quando já o têm ali... mesmo a seu lado... 

 Rosinda

                                                  

"Os homens cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim e não encontram o que procuram. E, no entanto, o que eles buscam poderia ser achado numa só rosa" 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:18


"O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela." (Fernando Pessoa)


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Posts recentes



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Algumas das imagens deste blog são retiradas da Internet. Se alguma pessoa se sentir lesada por favor diga e será retirada